Alunos desocupam prédios da UPE para realização das provas do seriado

Alunos estão acampando no prédio da UPE, no Recife (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

 

 

 

Após uma assembleia, os alunos que ocupam as unidades da Universidade de Pernambuco (UPE) decidiram se retirar, temporariamente, para a realização das provas do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) do 3º ano, o sistema de vestibular seriado da universidade, em que os alunos fazem provas a cada ano do Ensino Médio. Atualmente, eles ocupam dez prédios distribuídos em cinco campi no estado.

De acordo com a vice presidente do Diretório Estudantil Central da UPE, Laleska dos Santos, a decisão ocorreu após uma reunião do comando do movimento de ocupação. A desocupação foi confirmada pela assessoria de imprensa da UPE.

“A gente não tem interesse de atrapalhar os estudantes. A gente quer que a galera entre na universidade. Não tem como impedir a realização das provas já que estamos lutando pela nossa universidade”, defendeu.

Os prédios de universidades federais, da UPE e de escolas públicas estão ocupados em protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do teto dos gastos da União. Ela foi aprovada na Câmara dos Deputados e que segue para o Senado, onde será apreciada e tramitará como PEC 55.

A desocupação tem início nesta quinta-feira (10). No entanto, as unidades só deverão estar totalmente liberadas a partir da sexta-feira (11). Os alunos deverão retornar aos prédios logo após as provas.

“Enquanto isso, nos deslocaremos para o ginásio da Escola Superior de Educação Física (Esef). Acordamos e conversamos com o responsável do setor. Ele concordou e garantiu que ninguém impedirá nosso retorno”.

Laleska ainda adiantou que o grupo montará uma tenda nos dias das provas. “Não é para convencer ninguém sobre o movimento. Será uma tenda de apoio aos candidatos. Passaremos energia positiva e daremos abraços”, explicou.

No campus Recife da universidade, são três unidades ocupadas. Segundo os alunos à frente da tomada da universidade, há possibilidade de ampliar as ocupações. O movimento nas universidades pernambucanas já fez com que 16.635 candidatos tivessem o Enem adiado para dezembro.

Entretantoo, essa não é a primeira vez que eles se retiram para a realização de provas. Os campi de Recife, Nazaré da Mata e Palmares foram desocupados para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. Apenas os campi Petrolina e Garanhuns não aderiram ao movimento de retirada.

Os estudantes montaram acampamento no campus de Santo Amaro, na área central da capital, que sedia a Faculdade de Ciências Médicas (FCM), a Escola Superior de Educação Física (Esef), o Instituto de Ciências Biológicas (ICB) e a Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças (Fensg).

Das quatro unidades de ensino, os estudantes apenas não ocupam a FCM. O protesto ocorre desde o dia 20 de outubro, quando cerca de 60 estudantes iniciaram um acampamento no prédio da Reitoria da instituição estadual, que foi desocupado no dia 27.

A ação deverá ocorrer também nas próximas provas do SSA. O SSA do 2º ano acontece nos dias 27 e 28 de novembro. O exame do SSA 1º será realizado nos dias 4 e 5 de dezembro. Porém, o esquema de saída destes ainda não foi definido.

Os locais de prova estão distribuídos em 21 prédios. Eles estão localizados no Recife, Nazaré da Mata, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Salgueiro, Petrolina, Palmares e Serra Talhada. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>