Apac emite aviso de baixa umidade do ar no Sertão de Pernambuco. Serra Talhada está na lista

Resultado de imagem para Serra Talhada quente

 

 

 

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) divulgou, na manhã desta terça-feira, um aviso de baixa umidade do ar para as microrregiões do Sertão do São Francisco, Sertão do Pajeú e Sertão do Araripe, em Pernambuco. O alerta é válido para os próximos dois dias.

De acordo com o órgão, a situação é causada pela presença de uma massa de ar seco sobre o estado, que está inibindo a formação de nuvens e propiciando temperatura elevadas, com valores muito baixos de umidade relativa do ar em grande parte do Sertão.

Os menores valores de umidade relativa do ar foram registrados ontem em Ouricuri (15%), Ibimirim (15%), Floresta (15%), Serra Talhada (15%), Cabrobó (17%) e Arcoverde (20%). Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um nível considerado aceitável deve estar acima dos 30%. Nesta quarta-feira, a região atingiu valores de umidade abaixo dos 20%, valores que devem permanecer baixos até a próxima sexta-feira, com temperaturas próximas dos 38ºC.
De acordo com a Apac, as condições do tempo seguem bastantes estáveis em Pernambuco, características deste período de estiagem, reduziram as formações de nuvens e provocaram aumento das temperaturas máximas e redução significativa da umidade relativa do ar, principalmente no período da tarde.

 

A situação causa complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento de mucosas; sangramento pelo nariz; ressecamento da pele; irritação dos olhos; eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos; aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas.

Cuidados a serem tomados:
Entre 20 e 30% – Estado de Atenção

– Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas

– Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins etc.

– Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas etc.

– Consumir água à vontade.

 

Entre 12 e 20% – Estado de Alerta

– Observar as recomendações do estado de atenção

– Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas

– Evitar aglomerações em ambientes fechados

– Usar soro fisiológico para olhos e narinas

 

Abaixo de 12% – Estado de emergência

– Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta

– Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência etc.

– Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas etc entre 10 e 16 horas

– Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais etc.

 

Do Diário de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *