Jerry Adriani, ídolo da geração de 1960, morre de câncer

Resultado de imagem para Jerry Adriani

 

 

 

 

 

Ídolo da Jovem Guarda, o cantor Jerry Adriani, cuja música Doce Doce Amor despontou nas paradas de sucesso, vai deixar saudades, especialmente na geração dos Anos 1960. Ele faleceu neste domingo (23) depois de enfrentar um câncer. O músico estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ele havia sofrido trombose nas pernas em março e feito uma bateria de exames que resultou no diagnóstico do câncer. Tinha 70 anos.

Além das músicas românticas, Jerry Adriani também ganhou fama por apresentar o programa “Excelsior a Go Go”m da TV Excelsior”, na década de 1960, que contava com a participação de Luiz Aguiar. O programa era um musical com apresentações artísticas como Os Vips, Os Incríveis e Cidinha Santos. O falecimento foi confirmado ao Diario pela produção do artista. Os familiares também se pronunciaram pelo Facebook. “A família de Jerry Adriani tem o doloroso dever de comunicar aos seus amigos o seu falecimento. Agradecemos a todos pelo enorme carinho”.

Na certidão de nascimento, ele se chamava Jair Alves de Souza e nasceu no dia 29 de janeiro de 1947, no Bairro de Brás, em São Paulo. Seu primeiro disco foi “Italianíssimo”, no qual cantava músicas em italiano e o nome Jerry Adriani foi incorporado a sua carreira. Em 1965, ele começou a gravar músicas em português.

Do Diário de Pernambuco

Sport segura o Náutico e é finalista do Pernambucano 2017

Foto: Jedson Nobre/JC Imagem

 

 

 

 

Sem doses cavalares de dramaticidade, um morno Clássico dos Clássicos definiu o Sport como finalista do Campeonato Pernambucano 2017. Neste domingo (23), na Arena de Pernambuco, o Leão empatou em 1×1 com o Náutico e por ter vencido o primeiro jogo, na Ilha do Retiro (3×2), conseguiu carimbar o passaporte para a decisão, contra o Salgueiro, que eliminou o Santa Cruz no último sábado (22).

Na ordem lógica das cartilhas futebolísticas, o Náutico precisava entrar em campo a mil por hora, sufocando o adversário para reverter o prejuízo do primeiro jogo, vencido pelo Sport, na Ilha do Retiro. Não foi bem isso que aconteceu. Apesar de ter mais volume de jogo, o Timbu ensaiou uma pressão que não se traduzia em chances claras criadas. O melhor lance veio aos oito minutos, num chute de média distância de Erick, que desviou em Matheus Ferraz e parou na trave de Magrão.

A resposta do Leão veio numa oportunidade incrível desperdiçada por André, aos 22 minutos. Em bola levantada por Mena, o atacante não precisou nem pular, mas cabeceou para fora. E como futebol nem sempre segue a lógica, quando os visitantes estavam um pouco melhor em campo, o Náutico abriu o placar, aos 31 minutos. Em escanteio batido, Giovanni subiu no primeiro pau e fez 1×0. Enquanto ainda fazia a festa, a torcida alvirrubra lamentou quando, dois minutos depois, Matheus Ferraz também cabeceou sozinho e deixou tudo igual no placar.

Por toda a tensão e pelo caráter decisivo, esperava-se um segundo tempo pegando fogo dentro das quatro linhas. No entanto, não foi esse o cenário que se desenhou. O Náutico chegava apenas com chutes de longa distância sem muito perigo, criando muito pouco para uma equipe que precisava vencer. O Sport soube gastar o relógio e carimbou a classificação para final do Campeonato Pernambucano.

Ficha do jogo

Náutico 1
Tiago Cardoso; David, Tiago Alves, Ewerton Páscoa e Manoel; Darlan, Giovanni (Giva), Marco Antônio (Alisson) e Dudu (Maylson); Erick e Anselmo. Técnico: Milton Cruz

Sport 1
Magrão; Samuel Xavier (Raul Prata), Matheus Ferraz, Durval e Mena; Fabrício, Ronaldo, Rithely (Rodrigo), Diego Souza e Rogério; André (Lenis). Técnico: Ney Franco

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE).
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa/RS).
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos do RJ).
Gols: Giovanni (aos 31 do 1ºT) e Matheus Ferraz (aos 33 do 1ºT).
Cartões amarelos: Ewerton Páscoa e Maylson (Náutico). Samuel Xavier e Rithely (Sport).
Público: 19.541. Renda: R$ 283.440,00.

 

Da Folha de Pernambuco

Vem aí o IV Festival Vamos Fazer Poesia em São José do Belmonte

 

 

 

O Jornal Desafio, através do seu diretor-presidente, o poeta Iranildo Marques, realiza no final do mês de abril, data que marca o seu aniversário, o Festival Vamos Fazer Poesia! Neste ano, será realizado precisamente no dia 29 de abril. A inscrição é feita através das redes sociais, principalmente pelo Facebook. Poetas de todo Nordeste participam desde a primeira edição. O projeto tem como finalidade, apoiar e preservar os poetas glosadores. Em cada ano, são divulgados quatro MOTES e os poetas GLOSAM e enviam através de e-mail e consequen-temente serão selecionados e editados através de uma coletânea que será lançada no dia do evento, onde uma banca de jurados, irão classificar os 10 melhores poetas do ano. O primeiro colocado receberá uma autorização para ser publicada a sua obra literária (POESIA), serão 500 exemplares contendo 100 páginas e os demais serão agraciados com um troféu. O convite segue nas redes sociais e a inscrição estará aberta até o dia 30 de março. Qualquer poeta poderá participar da festa da poesia, basta fazer a inscrição. Veja abaixo o convite que circula no Facebook.

O IV FESTIVAL VAMOS FAZER POESIA, será realizado na cidade de São José do Belmonte-PE, 45 km de Serra Talhada-PE, no dia 29 de abril de 2017, no CLUBE DE CAMPO RANCHO DAS ÁGUAS.

Adquira já sua mesa para o IV Festival Vamos Fazer Poesia pelos fones: (87) 9.9956-4137 / (87) 9.99564133 

A abertura do evento será às 12h com os repentistas: VALDIR TELES E DIOMEDES MARIANO.

Às 13h os poetas subirão ao palco para declamar (ler) os versos.

Às 17 ou 18h, após todos os poetas se apresentarem, acontecerá o anúncio dos 10 melhores poetas do ano e o GRANDE VENCEDOR DO FESTIVAL.

Logo após, haverá forró Pé-de-Serra, até certas horas da noite.

Cada poeta pré-inscrito, confirmará através do Facebook ([email protected]) a inscrição ou através do e-mail: [email protected]) Em seguida será enviado o edital do Festival.
A inscrição custará R$ 50,00 e o poeta receberá um exemplar da obra editada com todos os poetas participantes no dia do evento.

O IV FESTIVAL VAMOS FAZER POESIA, homenageará O POETA ZÉ DE CAZUZA, que se fará presente.
E a Homenagem Póstuma desse ano será para o grande POETA JOSÉ LOPES NETO – ZÉ CATOTA.

OS MOTES PARA SEREM GLOSADOS SÃO:

MOTE 01:
O JORNAL DESAFIO MARCA A HISTÓRIA
REGISTRANDO AS NOTÍCIAS DO SERTÃO!
(Mote do poeta idealizador do festival: Iranildo Marques-relacionado ao Jornal Desafio que patrocina o evento e completou 28 anos de história)

MOTE 02:
“VOCÊ QUER, SEM QUERER, NÃO SE LEMBRAR
MAS DE MIM TEM SAUDADES TODO DIA!”
(Charliton Patriota)

MOTE: 03:
“NO OITÃO DUM CASEBRE ABANDONADO
UM PASSADO FELIZ MAGOA A GENTE”
(Zé de Cazuza)

MOTE: 04:
“O NORDESTE É UM CELEIRO
DE CULTURA E COISA BOA”
(Diomedes Mariano)
Poetas já confirmados:
001 – Iranildo Marques – Serra Talhada-PE
002 – Plácido Plácido F. do Amaral Jr. – Caicó-RN
003 – Jadson Lima – Serra Talhada-PE
004 – Melchior Sezefredo Machado – João Pessoa-PB
005 – Rena Bezerra – São José de Princesa-PB
006 – Jmarley Saraiva – Barro-CE
007 – João Bosco Santos-Poção-PE
008 – Otacilio Pires – Tabira-PE
009 – Jonnata Henrique – Brejo da Madre de Deus-PE
010 – Eliane Valença Correia – Recife-PE
011 – Vinícius Vinicius Sales – Exu-PE
012 – Damião De Andrade Lima- São José do Egito-PE
013 – Armando Medeiros -Princesa Isabel-PB
014 – Henrique Brandão – Serra Talhada-PE
015 – Simplício Lira Pio – Serra Talhada-PE
016 – João Luckwu – Serra Talhada-PE
017 – Toinho de Triunfo – Triunfo-PE
018 – Lucenir Silva – Triunfo-PE
019 – Anchieta Dali – S. J. do Belmonte-PE
020 – José Ferreira Júnior – Serra Talhada-PE
021 – Junior Vieira – Brejo da Madre de Deus-PE
022 – José Gomes – Calumbi-PE
023 – Magnus Kelly – Caicó-RN
024 – Francisca Araújo – Iguaracy-PE
025 – Poetisa Juciana Miguel – Quixadá-CE
026 – Edmilton Torres – Pesqueira-PE
027 – Silvano Lyra – Olinda-PE
028 – Zeza Holanda Itapipoca-CE
029 – Francisco Maia – Caicó-RN
030 – Lucélia Santos – Patu-RN
031 – Kayo Ramos – Afogados da Ingazeira-PE
032 – Jayres Fernandes – Teixeira-PB
033 – Neci Lopes de Almeida – Itapetim-PE
034 – Maria Merces Moura- Lustosa-BA
035 – Israel Batista de Sousa- Várzea Alegre-CE
036 – Maurílio Américo – Rio Grande do Norte
037 – Maria de Jesus – Serra Talhada-PE
038 – Renato Santos – São José do Egito-PE
039 – Galdencio Pereira – Sertânia-PE
040 – France QM – Fortaleza-CE
041 – Carlos Renier Azevedo -Montes Claros-MG
042.- Gilberto Cavalcante – Santa Terezinha-PE
043 – Risollene Sílva Santos – S.V. do Seridó-PB
044 – Natanael Silva – Santa Rita-PB
045 – Ely Cabral – João Pessoa-PB
046 – Amauri Sales – Camalaú-PB
047 – Nilma Souza – Riacho de Santana-RN
048 – Everaldo Leite – São José do Egito-PE
049 – Robson Renato Sales do Nascimento – Pau dos Ferros-RN
050 – Francisco Evangelista – Ilha de Paquetá – RJ
051 – Neto Caçula – Princesa Isabel-PB
052 – Luiz Gonzaga – Limoeiro do Norte-CE
053 – Bandeira Jr. Caucaia-CE
054 – Angelica Costa – Camalau-PB
055 – Raul Levyr – Juazeiro do Norte-CE
056 – Luiz Esperantivo – Orobó-PE
057 – Maria da Silva Farias – São José do Egito-PE
058 – Acrísio Pereira – Brejo Santo-CE
059 – Karl Marx – Serra Talhada-PE
060 – Mundoca Neto – Lavras Mangabeira-CE
061 – Nelson Nunes Farias – Prata- PB
062 – Ramon Medeiros -Patos-PB
063 – Valter Leal – Pesqueira-PE
064 – Severino Araújo – Jaboatão dos Guararapes-PE
065 – Kayson Oliveira – São José do Belmonte-PE
066 – Cicero Moraes – São José do Belmonte-PE
067 – Sônia Gervásio – Caruaru-PE
068 – Jennifer Amorim – Cabo de Santo Agostinho-PE
069 – Severino Melo – Recife-PE
070 – Jadilson Ferraz – Petrolândia-PE
071 – Estela Mares – Cabo de Santo Agostinho-PE
072 – Lucas Andrade – Caicó-RN
073 – Vanilson Cabeção – Serra Talhada-PE

Poetas que participaram do III Festival Vamos Fazer Poesia

Inscrições abertas até o dia 10 de abril.
Poetas de todo o Nordeste!

Atenção meus amigos poetas!
OS MOTES NÃO PODERÃO SER GLOSADOS
E DIVULGADOS EM REDES SOCIAIS!

Náutico e Sport se reencontram em clássico de esperança x vantagem

Resultado de imagem para Náutico x Sport

 

 

 

 

Náutico e Sport se reencontram neste domingo (23), às 16h, na Arena Pernambuco. O jogo vale vaga na final do Campeonato Pernambucano. Porém, mais do que isso, o Clássico dos Clássicos promete ir além da tradicional rivalidade. É o confronto da esperança versus a vantagem.

Dois minutos. Foi esse o tempo necessário para mudar a história do duelo passado entre Sport e Náutico, válido pela primeira partida da semifinal do Campeonato Pernambucano. O Timbu vencia por 2×1 até os 44 minutos, mas sofreu dois gols relâmpagos e acabou derrotado por 3×2, na Ilha do Retiro. Se em pouco mais de 12 segundos foi possível alterar o rumo de uma partida, imagine então o que pode acontecer em 90 minutos?

Das lições que foram deixadas no Clássico dos Clássicos anterior, a mais valiosa é de que nada estará decidido enquanto o árbitro não decretar o final do duelo. Neste domingo, Leão e Timbu se enfrentam na Arena de Pernambuco para saber quem continuará na briga pelo título do Estadual. Os rubro-negros precisam apenas de um empate. Os alvirrubros, de um triunfo por dois gols de diferença. Caso os mandantes vençam por um placar de vantagem mínima, o confronto seguirá para os pênaltis.

Como era de se esperar, o técnico Milton Cruz não confirmou os titulares que encaram o Sport. Mas a equipe alvirrubra não deve ter grandes surpresas. As únicas novidades devem ser na cabeça de área. Com um edema na panturrilha direita, o volante Rodrigo Souza não participou dos treinamentos da semana e está praticamente descartado. Darlan deve ser seu substituto. A outra mudança é por critérios técnicos, com João Ananias perdendo a vaga para Giovanni. Nos demais setores (defesa e ataque), o time não deve sofrer mais alterações.

“Será o quarto jogo que faremos contra eles. Já conhecemos e sabemos dos pontos fortes e fracos. O que aconteceu (no primeiro jogo) foi atípico. Em dois minutos eles viraram o jogo. Mas, das coisas ruins que aconteceram, o lado bom é que ainda dá tempo para virar. Precisamos de concentração total para sair com a classificação”, apontou o zagueiro Tiago Alves.

Na Praça da Bandeira o clima de decisão nunca esteve tão latente para o Pernambucano. Colocado como segundo plano no planejamento inicial, o Estadual acabou se tornando uma das prioridades do Sport. Prova disso é que o time poupou quatro atletas importantes no meio da semana, na dramática classificação contra o Joinville, pela Copa do Brasil. Descansados, o volante Rithely, o meia Diego Souza e os atacante Rogério e André estarão à disposição do treinador Ney Franco. Para conseguir contar com força máxima o comandante leonino aguarda apenas por Ronaldo Alves. Após 15 dias de molho por uma lesão na coxa direita, o zagueiro iniciou a transição para os trabalhos com bola e deve ter presença confirmada nio clássico decisivo deste domingo.

A tendência é que Ney Franco mantenha o esquema com três volantes, deixando Fabrício e Ronaldo à frente da zaga. Neste caso, Rithely passa a ter uma função de armador quando o time obtém a posse de bola, ajudando Diego Souza na criação. Essa empolgação passou para a torcida, que esgotou os 5.800 bilhetes disponíveis de antemão para os visitantes em menos de 24h, segundo a assessoria da Arena de Pernambuco. Além disso, os rubro-negros ganharam posteriormente mais três mil ingressos para o setor norte inferior.

FICHA DE JOGO
Náutico
Tiago Cardoso; David, Tiago Alves, Ewerton Páscoa e Manoel; Darlan, Giovanni, Marco Antônio e Dudu; Erick e Anselmo. Técnico: Milton Cruz

Sport
Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves (Matheus Ferraz), Durval e Mena; Fabrício, Ronaldo, Rithely, Diego Souza e Rogério; André. Técnico: Ney Franco

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
Horário: 16h
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa/RS)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos do RJ)
Transmissão TV: Globo e Premier FC

 

Da Folha de Pernambuco

Salgueiro vence Santa Cruz e se garante na final do Campeonato Pernambucano

Resultado de imagem para Salgueiro 2x0 Santa Cruz

 

 

 

 

Em clima de decisão, Santa Cruz e Salgueiro se enfrentaram na noite desse sábado (22), no Estádio Cornélio de Barros, pelo jogo de volta das semifinais do Campeonato Pernambucano 2017. Fazendo valer o mando de campo, o Carcará não tomou conhecimento da vantagem dos adversários e garantiu a vitória por 2×0 e a classificação para a final do Estadual.

Motivado pela vantagem conquistada na partida de ida, o time coral foi confiante para o interior do Estado. A primeira finalização do Santa veio nos pés de Everton Santos, que recebeu na área e chutou por cima do gol de Mondragon. O Salgueiro também começou bem no ataque e quase abriu o placar aos três minutos do primeiro tempo. Em jogada individual, Valdeir mandou um foguete de fora da área, mas parou na defesa do goleiro Júlio Cesar. Aos cinco minutos, o meia repetiu o feito e chutou forte, a bola passou perto da trave.

Após boas jogadas ofensivas nos primeiros minutos de jogo, os times diminuiram a intensidade e apesar de arriscarem algumas finalizações, nenhuma foi convertida em gol. Aos 13 minutos, Tiago Costa mandou para Halef Pitbull, que recebeu na área e ficou sem opções para tocar. O Salgueiro, por sua vez, chegou mais duas vezes com perigo, no chute de Willian Lira e na cabeçada de Toty após cobrança de escanteio de Moreilândia, mas não conseguiu balançar a rede coral.

Aos 26 do primeiro tempo, Thomás cometeu falta dura em Daniel e foi advertido com cartão amarelo. Passando mais da metade do primeiro tempo, o tricolor do sertão esboçou reação e conseguiu três escanteios seguidos assustando a defesa do time pernambucano.

Aos 36 no melhor lance do Santa na partida, Pitbull tocou para Everton Santos, que chutou cruzado e mandou para fora. Aos 44, resposta do Carcará. Daniel levantou a bola, Willian Lira cabeceou e quase deixou o dele. Julio César defendeu. Com muitas jogadas isoladas e pouca velocidade em campo, os times foram para o intervalo empatados em 0x0.

Resultado de imagem para Salgueiro 2x0 Santa Cruz

 

 

Na volta para o segundo tempo, o técnico Vinícius Eutrópio trocou o meia Pereira pelo volante Elicarlos. Sem mudanças, o Salgueiro voltou pressionando o Santa. Aos 8 minutos, Valdeir cobrou falta perigosa, mas a bola bateu na barreira. Aos 16, mais um cartão amarelo para a equipe coral. Vitor derrubou Álvaro e levou amarelo. Aos 20 minutos, Jean Carlos entrou no lugar de Marcos Tamandaré. Logo na sequência, em escanteio de Moreilândia, Rodolfo Potiguar chutou forte e marcou o primeiro gol da partida anotando 1×0 para o Carcará.

Aos 22, Léo Costa entrou no lugar de Federico Gino, mas não deu tempo de reação. O Salgueiro seguiu com pressão para cima da Cobra Coral. Jean Carlos, que entrou no lugar de Marcos Tamandaré, aproveitou cobrança de falta de Moreilândia e balançou as redes ampliando o placar para a festa da torcida salgueirense.

Com o triunfo dentro de casa, o Salgueiro vai à segunda final na história e espera o adversário, que sairá na partida deste domingo (23), entre Sport e Náutico, às 16h, na Arena de Pernambuco. Além da classificação, o Carcará garantiu vaga na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil 2018.

FICHA DE JOGO

SALGUEIRO 2

Mondragon; Tamandaré (Jean Carlos), Ranieri, Luiz Eduardo e Daniel; Rodolfo Potiguar (Vitor Caicó), Moreilândia, Toty e Valdeir; Álvaro e Willian Lira. Técnico: Evandro Guimarães.

SANTA CRUZ 0

Júlio César; Vítor, Anderson Salles, Bruno Silva e Tiago Costa; David, Gino (Léo Costa) e Pereira (Elicarlos); Éverton Santos (Júlio César), Halef Pitbull e Thomás. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro
Árbitro: José Woshington
Assistentes: Clóvis Amaral e Marlon Rafael
Gols: Rodolfo Potiguar (aos 21 do 2ºT), Jean Carlos (aos 25 do 2ºT).
Cartões amarelos: Thomás, David, Vítor, Bruno Silva, Tiago Costa (Santa Cruz)

 

Da Folha de Pernambuco

Criança de dois anos morre após ser espancada por padrasto, no Sertão de PE

Uma criança de 2 anos de idade morreu na manhã desse sábado (22) após ser espancada pelo padrasto, um militar, de 19 anos. A violência aconteceu por volta das 22h da sexta-feira (21), na Rua Mandacaru, no bairro Areia Branca em Petrolina, Sertão pernambucano, segundo depoimento do padrasto à Polícia Civil.

O homem contou que agrediu a criança após ver que ela tinha defecado próximo à pia da cozinha. Ao questionar o garoto, deu empurrões e chutes nele e ainda o jogou contra a parede. A criança chegou a bater com a cabeça na parede e desmaiou após as agressões.

O autor da violência, ao perceber o demaio, saiu correndo com ele nos braços pedindo ajuda a uma vizinha e disse que o menino tinha caído de bicicleta. O homem e a vizinha levaram a criança para o Hospital Universitário (HU). O padrasto continuou afirmando que a criança tinha caído de bicicleta, mas segundo a polícia, a médica que fez o atendimento, estranhou a história e os hematomas e chamou a polícia. Com a chegada do policial, o homem foi interrogado e confessou as agressões. O autor da violência foi preso em flagrante e está no Batalhão do Exército.

O corpo do garoto foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) e a perícia informou que a causa da morte foi por “hemorragia intracraniana, traumatismo cranioencefálico e ação contundente”.

Em nota, o 72 BIMTz informou que “irá instaurar um procedimento administrativo para acompanhar a elucidação do fato e adotar as medidas legais aplicáveis”. (G1)

Falta de chuva reduz produção de milho em Cedro, no Sertão de PE

Plantação de Milho em Cedro (Foto: Reprodução/TV Grande Rio)

 

 

 

 

Produtores de milho de Cedro, no Sertão de Pernambuco, lamentam as perdas no cultivo. Este ano a chuva na região não foi suficiente. Com isso, a produção do grão vem caindo ano a ano. Quem plantou em área de sequeiro percebeu que os pés não cresciam e as espigas quase não tinham grãos.

Ainda nos primeiros dias de janeiro o agricultor, Vital Barros, plantou sementes de milho nos dois hectares de terra que possui. Na época, estava chovendo e a promessa era de fartura. Três meses se passaram e o cultivo não vingou. “Prejuízo. Perda total, a gente pode dizer. Despesa com aração de terra e semente. Quando a chuva vier, fora de época, a situação é essa porque a lavoura não se desenvolve mais”, disse o agricultor.

A situação se repete por todas as áreas de sequeiro do município. Cedro já foi o maior produtor de milho do Sertão de Pernambuco. Em 1 mil hectares plantados, era possível colher até 2.850 toneladas por ano. Em 2016, foram pouco mais de 60 toneladas. E a previsão para 2017 também não é boa.

De acordo com o secretário de Finanças do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cedro, Gilberto Conrado Pereira, este ano a perda foi grande. “A gente tem uma perda acima de 90% no nosso município. Milho este ano milho não tem. A situação é esta”, disse.

Mas enquanto a situação está complicada para os produtores da área de sequeiro, tem gente investindo na irrigação para conseguir ter uma boa colheita. Cerca de 100 agricultores do município plantam o milho utilizando a irrigação. São, pelo menos, 500 hectares recebendo água de poços artesianos e produzindo em qualquer época do ano, independente da chuva. Tem colheita prevista para esse mês e também para o mês de junho, ainda antes do São João.

O produtor rural, Francisco Paulo Vieira, tem plantação na área irrigada. Há dois anos ele perfurou um poço e instalou um sistema hidráulico pelos dois hectares de terra. Atualmente ele colhe três vezes por ano uma média de 30 mil espigas. “Eu trabalho ha dois anos com milho irrigado e vem dando certo porque vem dando para gente manter as despesas. E em comparação com o sequeiro é bem melhor, porque essa área que a gente trabalha é verde e a palha do milho dá para fazer a silagem dos animais. Graças a Deus está dando certo”, disse o produtor rural. (G1)

Polícia descobre plantação com 20 mil pés de maconha, no Sertão de PE

Plantação foi descoberta pela PM em Mirandiba (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

 

 

 

 

 

A Polícia Militar (PM) destruiu uma plantação de maconha na última sexta-feira (21) na zona rural de Mirandiba, no Sertão de Pernambuco. Segundo a PM, foram encontrados quase seis mil quilos da droga. Um total de 20 mil pés foram incinerados.

Um agricultor, de idade não divulgada, foi flagrado no local e levado junto ao material apreendido para a Delegacia de Polícia Civil em Salgueiro, também no Sertão do Estado. A ação aconteceu durante uma operação de combate aos homicídios na região. (G1)

Jovem é detido após ameaçar populares com faca em Serra Talhada

Resultado de imagem para homem com faca na mão

 

 

 

 

Um jovem de 19 anos, foi detido pela polícia após ameaçar populares com uma faca na noite dessa sexta-feira (21), no bairro São Cristóvão em Serra Talhada-PE.

Policiais Militares do 14° BPM foram informados por populares de que na “Estação do Forró”, uma pessoa estava fazendo ameaças. De imediato, o policiamento deslocou-se ao endereço, onde depararam-se com os envolvidos, que ao notar a presença do policiamento, o imputado E. E. do N. F., jogou uma faca no chão.

Diante dos fatos, os envolvidos foram encaminhados à DPC local para serem tomadas as medidas cabíveis.

Mais uma conquista alcançada pela APAE de Serra Talhada

 

 

 

 

 

A APAE (Associação de pais e amigos dos excepcionais) de Serra Talhada inaugurou na tarde desta quinta-feira 20 de abril de 2017 uma sala de fisioterapia, que irá atender exclusivamente pessoas com necessidades especiais. Contabilizando assim, mais uma conquista da associação. Pois, no mês anterior a APAE também inaugurou sua primeira sala modelo TEACCH, que foi um pontapé inicial para um grande e significativo avanço para os usuários.

Os atendimentos contarão com a parceria do curso de fisioterapia da FIS (Faculdade de Integração do Sertão). Na ocasião se fizeram presentes além dos funcionários e diretores da APAE, os alunos e coordenadores do curso de fisioterapia. Os atendimentos acontecerão no atual prédio da associação. Para a realização de mais esse feito, a associação contou com a parceria de FENAPAES, APLUB CAP, PERNAMBUCO DA SORTE e VALE DA SORTE.