Policiais civis programam manifestações em dez cidades de Pernambuco, Serra Talhada está entre elas

 

 

Não é somente a população quem vem se queixando da falta de segurança em Pernambuco. Nesta quarta, o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), promoverá o Dia Estadual de Mobilização da entidade. A ocasião contará com atos em dez cidades pernambucanas e tem por meta denunciar a falta de condições adequadas de trabalho que tem tirado o sono da categoria.

No Recife, a concentração será às 9h, na Praça do Derby. Além da capital, haverá manifestações em Palmares (Praça Paulo Paranhos), Caruaru (Marco Zero), Garanhuns (Espaço Colunata), Arcoverde (Praça da Bandeira), Afogados da Ingazeira (Avenida Rio Branco e Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara) e Petrolina (em frente à Prefeitura), além de Goiana, Serra Talhada e Salgueiro – cujos locais de concentração não foram informados.

Em nota, o Sinpol destacou a meta das manifestações simultâneas:
Mais uma vez o Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco) está realizando esses atos para mostrar à sociedade que o número de homicídios, assaltos e furtos estão aumentando por falta de condições adequadas de trabalho e número insuficiente de policiais nas ruas. As estruturas das delegacias, seccionais e institutos da polícia civil estão em péssimas condições de funcionamento e faltam equipamentos e materiais para dar andamento aos inquéritos e as investigações.

 

Do Diário de Pernambuco.

Em Serra Talhada, homens são detidos com drogas

 

Durante abordagem na Via Pública, Mutirão, Serra Talhada – PE, Policiais Militares da Polígono de Varzinha encontraram em posse do imputado 1 R. do Nascimento Ferraz, 21 anos um recipiente de metal com uma pequena quantidade de maconha, o imputado relatou que a referida substancia pertencia ao imputado 02 I. R. de Oliveira Silva, 25 anos. Os envolvidos informaram serem usuários de drogas.

Os mesmos foram encaminhados a DPC local onde foi confeccionado um TCO em desfavor dos imputados.

Senadores investigados na Lava Jato vão sabatinar Janot nesta quarta-feira (26)

 

 

Dez dos 13 senadores investigados na Operação Lava Jato integram a Comissão de Constituição e Justiça que vai sabatinar nesta quarta-feira (26) o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Janot foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para mais um mandato de dois anos à frente da Procuradoria Geral da República. Para ser mantido no cargo, precisa ter o nome aprovado pelo Senado.

Uma dificuldade que Janot poderá enfrentar é o desgaste gerado pelas investigações do esquema de corrupção que atuava naPetrobras. Há 13 senadores entre os políticos alvos de inquérito no Supremo Tribunal Federal(STF) por suspeita de envolvimento nos desvios de dinheiro da estatal.

Entre os senadores investigados na Lava Jato, oito são membros titulares da CCJ e outros dois são suplentes:

Titulares
Romero Jucá (PMDB-RR)
Valdir Raupp (PMDB-RO)
Edison Lobão (PMDB-MA)
Benedito de Lira (PP-AL)
Ciro Nogueira (PP-PI)
Humberto Costa (PT-PE)
Gleisi Hoffmann (PT-PR)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Suplentes:
Fernando Collor de Mello (PTB-AL)
Lindbergh Farias (PT-RJ)

A comissão é responsável por sabatinar Janot, antes de a indicação dele ser votada no plenário da Casa. Todos os 81 senadores podem comparecer à comissão, se desejarem, para fazer perguntas ao procurador-geral.

Somente os membros titulares, entretanto, votarão o parecer que a CCJ encaminhará ao plenário do Senado, recomendando ou não a aprovação do nome de Janot. Na ausência de um titular, um suplente do mesmo bloco adquire o direito de votar.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já declarou que fará um “esforço” para que os senadores votem em plenário a indicação de Janot no mesmo dia da sabatina.

No plenário do Senado, Janot precisa receber o voto favorável de pelo menos 41 senadores para ser reconduzido ao cargo.

Nesta terça, Renan – que também é investigado na Lava Jato – afirmou que a maior demonstração de “isenção” que os senadores podem dar é analisar com “normalidade” e “responsabilidade” a indicação do procurador-geral da República.

Collor
O senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL), único dos senadores já denunciado por Janot ao Supremo Tribunal Federal, por corrupção e lavagem de dinheiro, passou a fazer parte da CCJ uma semana antes da sabatina do procurador-geral.

Na última terça (18), Collor passou a ser suplente da comissão, no lugar do senador Douglas Cintra (PTB-PE). No dia seguinte, logo após a apresentação do relatório da indicação de Janot, Collor disse que apresentaria um “voto em separado” e argumentou que Janot omitiu informações necessárias para a avaliação da CCJ. Na ocasião, o senador disse que “há uma infindável lista de condutas ilícitas e abusivas praticadas pela PGR”.

Nesta segunda, Collor subiu à tribuna do Senado pela primeira vez após ser denunciado e chamou Janot de “figura tosca” e “fascista”.

Na semana passada, Janot denunciou ao STF Collor e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por corrupção.

Ao se tornar suplente da CCJ, Collor adquire chance de votar o parecer da comissão em relação à indicação de Janot, que será encaminhado ao plenário da Casa.

Isso só ocorrerá, porém, se um dos três membros titulares do bloco do qual ele faz parte estiver ausente. São eles: Eduardo Amorim (PSC), Marcelo Crivella (PRB) e Magno Malta (PR). (G1)

Isolado no PSB, Lyra pode virar tucano

 

Sem a certeza de que terá o controle do PSB em Caruaru, o ex-governador João Lyra Neto, que hoje tem uma conversa com o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, e ontem esteve com o presidente estadual da legenda, Sileno Guedes, já está procurando um partido para se abrigar e filiar também a filha, a deputada estadual Raquel Lyra, candidata do grupo à prefeita de Caruaru.

Com Sileno, Lyra exigiu o mesmo critério adotado para Petrolina: ter sido majoritário nas eleições passadas e deter mandato, como ali foi o grupo do senador Fernando Bezerra Coelho. Raquel foi a mais votada do PSB em Caruaru. Mas o PSB ainda não deu essa garantia por causa da divisão no município entre o grupo Lyra e a ex-deputada Laura Gomes, esposa do vice-prefeito Jorge Gomes.

Este, por sua vez, defendeu, ontem, numa emissora de rádio, que o partido mantenha aliança com o prefeito José Queiroz, mesmo o PSB tendo como pré-candidata a deputada Raquel Lyra. Segundo uma fonte, João Lyra pode sair do partido e já recebeu vários convites, sendo o mais recente do PSDB, através do presidente do diretório estadual, Antônio Moraes, com quem almoçou ontem.

 

Por Magno Martins.

Homem é preso por tentar subornar PM para liberar veículo em Petrolina

 

 

Um homem, de 26 anos, foi autuado em flagrante no Núcleo 3 do Projeto de irrigação Senador Nilo Coelho, na Zona Rural de Petrolina, Sertão pernambucano. Ele é suspeito de ter oferecido uma quantia de R$ 50 aos policiais que apreenderam sua motocicleta.

A moto estava com a licença atrasada desde o ano de 2013. No momento em que o veículo estava sendo levado para o depósito, o homem foi até a viatura e ofereceu o dinheiro dizendo que era para o lanche. Foi dada voz de prisão. O homem foi conduzido para a delegacia. (G1)

Duplo homicídio: Bandidos atiram em motorista e frentista em posto, no Sertão de PE

 

 

Duas pessoas morreram na terça-feira (25) em Parnamirim, no Sertão pernambucano. Uma delas é um jovem, de 18 anos. A outra um frentista, de 30 anos. O crime foi registrado em um posto de combustíveis em que o frentista trabalhava.

De acordo com a Polícia Militar, dois homens chegaram em um carro de cor preta e atiraram contra o motorista que abastecia o veículo, que morreu no local. O frentista foi atingido por uma bala perdida e chegou a ser socorrido. Porém não resistiu aos ferimentos a caminho do hospital de Ouricuri, para onde foi transferido após passagem pelo hospital local de Parnamirim.

A polícia ainda não tem pistas dos assassinos, nem sabe o que teria motivado o crime. O caso está sendo investigado. Os dois corpos serão sepultados nesta quinta-feira (26). (G1)

Suspeitos de praticar assaltos na região são presos com drogas

Droga foi encontrada no terreno de uma casa em Petrolina (Foto: Divulgação / Polícia Militar)

 

Um homem de 34 anos, suspeito de praticar assaltos na região e de ser responsável por pelo tráfico de drogas no Vale do São Francisco, foi preso nesta terça-feira (25), na Ponte Presidente Dutra, que liga as cidades de Petrolina, no Sertão de Pernambuco a Juazeiro, na Bahia. Parte da droga estava no carro do suspeito e a outra, enterrada no terreno de uma casa, em Petrolina. Outros dois homens também foram detidos, por receptação de drogas.

A operação foi montada após investigações do Núcleo de Inteligência do Sertão (NIS 4), em conjunto com equipes do Malhas da Lei e do Gurpo de Apoio Tático Itinerante (Gati), do 5º Batalhão de Polícia Militar (5º BPM), em Petrolina. Durante a abordagem na ponte, a polícia encontrou no carro do suspeito dois quilos de cocaína. A droga seria vendida por R$ 1.479, para dois homens em Juazeiro.

O suspeito ainda confessou à polícia que a outra parte da droga estava escondida em uma casa, na Rua 19, no bairro São Joaquim, em Petrolina. No local a polícia encontrou aproximadamente três quilos de maconha e 150 gramas de crack, que estavam enterrados no terreno da residência.

Os três homens detidos e o material apreendido foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal de Juazeiro. (G1)

Vídeo mostra momento em que adolescente acorda dentro de caixão em sepultura fechada

 

 

 

Vídeo chocante mostra momento em que adolescente acorda dentro de caixão em sepultura fechada antes de falecer novamente

Uma adolescente morta acordou dentro de sua sepultura e foi retirada após gritar por socorro, mas morreu mais tarde.

Um vídeo surpreendente mostra o momento em que Neysi Perez, uma jovem grávida de três meses, que tinha 16 anos de idade, acordou dentro de um caixão.

 

Antes do episódio horrível, ela teria acordado em sua casa, em La Entrada, Honduras, no meio de uma noite, antes de ficar inconsciente ao sofrer um aparente colapso decorrente de um ataque de pânico depois de ouvir uma rajada de tiros.

Neysi Perez, adolescente declarada morta, acordou dentro de caixão e foi retirada do túmulo por parentes, mas não resistiu e morreu mais tarde.

A adolescente começou a espumar pela boca e seus pais chamaram um padre local para exorcizar a filha, pois acreditavam que ela estava possuída por um espírito maligno.

Marido foi visitar túmulo da adolescente e a escutou gritar por socorro!

 

Vídeo chocante mostra momento em que adolescente acorda dentro de caixão em sepultura fechada antes de falecer novamente
Após ficar aparentemente sem vida, ela foi levada às pressas para o hospital, onde três horas depois os médicos a declararam morta.

Ela foi, então, enterrada, com o vestido de seu recente casamento. Um dia após o enterro, seu marido, Rudy Gonzales, foi visitar o túmulo da amada e a ouviu gritar por ajuda. A mulher estava dentro do túmulo de concreto.

Ele, então, chamou pelos familiares e eles quebraram o túmulo. A ação foi registrada em vídeo.

 

Após isso ela foi levada a um hospital mais próximo, na cidade de San Pedro Sula, ainda dentro do caixão, mas os médicos, que se esforçaram para reanimá-la, não encontraram sinais vitais na jovem, declarando-a novamente como clinicamente morta.
Havia contusões nos dedos da jovem, que teve seu corpo sepultado novamente.

Outra hipótese é a de que a adolescente teve um ataque de cataplexia, uma perda abrupta e temporária da função muscular voluntária, normalmente desencadeada por um forte estímulo emocional como estresse ou medo, durante o qual a vítima mantém consciência plena.

Neysi supostamente pode ter morrido por falta de oxigênio depois de acordar dentro do caixão fechado.

 

 

Fonte: Mirror

08 VAGAS: Agência do Trabalho atualiza cadastro de empregos em Serra Talhada

 

 

A Agência do Trabalho de Serra Talhada em parceira com o Jornal Desafio Online atualizou seu cadastro de vagas de emprego nesta terça-feira (25), e está oferecendo  oportunidades. Os interessados podem concorrer os cargos de Auxiliar de Cozinheira, uma vaga; Borracheiro, uma vaga; Coordenador de Vendas, uma vaga; Vendedor Pracista com Ensino Médio, uma vaga; Vendedor Pracista com Ensino Superior, quatro vagas.  Todos os salários iniciais são a combinar com o empregador que também solicita de seis meses a um ano de experiência.

Para se inscrever deve mandar o currículo, o número do PIS ouNIT através do Email [email protected],ou comparecer a sede da própria Agência portando todos os documentos pessoais inclusive os números do PIS e NIT, na Avenida Enock Ignácio de Oliveira, ao lado da Câmara de Vereadores, no centro da Capital do Xaxado, Fone: (87) 3831-9244 / 3831-9245 .

25 DE AGOSTO – DIA DO SOLDADO

 

 

 

No Brasil, aos 25 dias do mês de agosto, comemora-se o Dia do Soldado. Essa comemoração faz referência à data de nascimento de Luís Alves de Lima e Silva, oDuque de Caxias, nascido em 1803. O renomado oficial foi considerado o patrono do ExércitoBrasileiro e, pela honra desse título, o Dia do Soldado constitui-se como uma homenagem ao seu nascimento.

Luís Alves nasceu em uma fazenda da então Capitania do Rio de Janeiro. Era herdeiro de uma família da aristocracia militar portuguesa. Seu pai serviu ao exército português no Brasil, que, à época do nascimento do futuro duque, em 1803, estava na iminência de um choque contra as forças napoleônicas na Europa, o que resultaria na mudança da família real portuguesa para o Brasil. A vinda da família real para o Brasil, a elevação do país à categoria de Reino Unido e a futura independência, em 1822, transformaram a vida de Luís Alves.

Quando o Brasil tornou-se independente e adotou o modelo imperial de governo, sob a liderança de D. Pedro I, as forças militares também começaram a passar por uma transformação e associaram-se à figura do imperador brasileiro e às novas instituições criadas sob a égide da Constituição Imperial de 1824. Anos mais tarde, sobretudo no Período Regencial, quando, a partir do ano de 1838, começaram a estourar várias revoltas de teor separatista no Brasil, o Duque de Caxias já era um oficial respeitado e conseguiu uma enorme projeção por comandar exitosamente a dissipação de várias dessas revoltas.

Nesse período, especificamente no ano de 1841, Caxias recebeu seu primeiro título nobiliárquico, o de Barão de Caxias, que faz referência à cidade maranhense de Caxias, onde o exército imperial conseguiu uma de suas mais célebres vitórias. Ao longo do Segundo Reinado, Caxias teve a sua posição de nobre elevada para conde, marquês e, por fim, duque.

Além disso, Caxias foi senador do Império pelo Rio Grande do Sul, província para a qual também foi nomeado por Dom Pedro II comandante-em-chefe do Exército em operações. Nas fronteiras do Sul do país, a partir de 1852, Caxias esteve à frente das represálias contra as investidas de Argentina e Uruguai ao Brasil. Ao lado de outros comandantes célebres, como o general Osório, o Duque conseguiu grandes vitórias sobre as tropas do ditador paraguaio SolanoLopez entre os anos de 1866 e 1868, naquela que foi a maior guerra já vista na América do Sul, a Guerra do Paraguai.

Caxias faleceu em 1878 e até hoje sua memória é lembrada não apenas no Dia do Soldado, mas também em vários rituais e cerimônias do Exército Brasileiro, com o uso de uma réplica do seu espadim pelos oficiais formados na Academia Militar das Agulhas Negras. (Brasil Escola)

 

Homenagem ao dia do Policial – (Jessier Quirino)

Brinco, quando menino,

Da velha “polícia X ladrão”

Corro, prendo o vilão

Gosto, penso ter ‘tino’

Visualizo o destino

Dentro de uma viatura

Vivendo na captura

Dos que só fazem o mal

Pronto, estou decidido

Quando estiver crescido

Quero ser policial!

Cresço, estudo e passo

Nas provas da seleção

Estou na corporação

Agora é correr pro abraço

Me esforço, de tudo faço

Dou o melhor de mim

Dia, noite, enfim

Vivo só vibração

Com o sonho realizado

Cumpro de muito agrado

A minha nova missão

Prendo duas, três, cinco

Dez pessoas por dia

Sou um barril de energia

Trabalho com muito afinco

Contra bandido eu não brinco

‘Cair pra cima’ é meu lema

Meu inimigo que trema

Ao me encontrar em combate

Devo atuar com perícia

Ética, altivez e malícia

Antes que ele me mate
Mas o tempo vai passando

A vida ficando ‘real’
Até que o policial

Aos poucos vai se esgotando

Com tanto ‘mando e desmando’

Desleixo pra todo lado

Aqui, acolá processado
Reclames da sociedade

Sem a mínima estrutura

Sob sutil ditadura

Sem me expressar de verdade

Sem armas, sem munições

Sem o apoio estatal

Se morro, sou funeral

Se mato, vêm punições

Se faço aquelas prisões

A quem eu não deveria

É certo no outro dia

Me aparecer reprimenda

Aí não dá; não aguento

Crio um perfil violento

Embora depois me arrependa

Penso por um instante:

“Brinquei de sonhar errado

Tarde, vi-me enganado

Pelo destino frustrante”

Sinto um repugnante

Arrependimento sombrio

Homem de morto brio

Mágoas sem precedentes

Traído, ludibriado

‘Psico-asfixiado’

Tal qual morreu Tiradentes…
É depressão passageira

No fundo, amo o que faço

Sou o mais forte braço

De uma nação ordeira

Caminho na mesma esteira

Da busca incessante da paz

Cometo pecados, mas

Combato heroicamente

Maníaco, ladrão, latrocida

Nessas horas da vida

Que nome lhe vem à mente?…

É, é pouco a comemorar

Mas tenho fé na mudança

Creio [como na infância]

Que um dia irei expressar

Dizer, difundir, gritar

Com força batendo no peito

Um profissional satisfeito

Honrado pelo País

Quando estiver crescido

Quero dizer decidido

Sou POLICIAL.

Sou feliz!