Na briga pela vice-liderança, Coruripe e Serra Talhada duelam em Alagoas

 

De olho na zona de classificação do Grupo 3 da Série D do Campeonato Brasileiro, Coruripe e Serra Talhada se enfrentam neste sábado, a partir das 19h30, no Estádio Gérson Amaral, no litoral sul alagoano. O Hulk é o segundo colocado do grupo, somando seis pontos; enquanto o Cangaceiro ocupa a quarta colocação, com quatro. Entre eles, com cinco pontos, está o Globo-RN.

As duas equipes tentam a reabilitação e precisam da vitória para manter vivas as chances de classificação para a próxima fase da competição. Na rodada passada, o Hulk foi derrotado pelo Campinense, por 3 a 1, fora de casa; enquanto a Laranja Mecânica do Sertão pernambucano tropeço em casa, contra o Globo, e ficou no 0 a 0.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE D

Para o confronto em casa, a diretoria do Coruripe fez promoção nos preços do ingressos e confia na força do torcedor para conquistar a primeira vitória no Gersão. O técnico Evandro Guimarães terá o retorno do meia Aurélio. O atleta foi liberado pelo departamento médico, passou pela transição na preparação física e está à disposição para enfrentar o Serra.

Jogadores do Coruripe treinam no Gérson Amaral (Foto: Jota Rufino/GloboEsporte.com)

Sem vencer há quatro partidas, o Serra Talhada vai buscar a reabilitação na competição diante do Hulk Alagoano. A última vitória da equipe na competição foi no dia 12 de julho, ainda na estreia do torneio, contra o Colo Colo-BA. Para piorar, três jogadores foram dispensados na última quinta-feira. Os meias Cleitinho e Rato, e o volante Ricardo Baiano. De acordo a diretoria, a motivação foi o baixo rendimento dos atletas.

Apita a partida o árbitro Claudio Francisco Lima e Silva, de Sergipe, tendo como assistentes Maxwell Rocha da Silva e Wladson Michellângelo Silva de Oliveira, ambos da Federação Alagoana de Futebol.

HEADER escalacoes 690 (Foto: Infoesporte)

Coruripe: com duas baixas, o técnico Evandro Guimarães vai precisar mexer na equipe. A provável escalação do Coruripe será formada com: Rudson; Márcio Lima, Willames José, Fernando Belém e Diego Aragão; Mazinho. Michel, Aurélio e Rafael Granja; Etinho e Naôh.

Serra Talhada: apesar dos problemas extracampo, o técnico Alexandre Lima deve mandar a campo: Ferreira; Alenilson, Anderson, Patrick e Robert; Fernando Pires, Enercino, Lucas; Dicco, André Tavares e França.

header_quem-esta-fora_690 (Foto: Reprodução)

Coruripe: com lesão muscular na coxa, o atacante Fabiano está entregue ao departamento médico do Hulk. Quem também não vai poder jogar é o meia Tiago Lima, suspenso por quatro partidas. Como cumpriu a automática, terá que ficar fora de outros três jogos.

Serra Talhada: o meia Diogo, com uma contratura muscular, e o volante Ramon Pernambucano, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

 

Do Globo Esporte.

Grafite brilha, Santa Cruz vence e se aproxima do G-4

Grafite marcou seu terceiro gol na Série B. Foto: André Nery / JC Imagem

 

 

Pela terceira vez seguida jogando no Arruda, pela Série B, o Santa Cruz precisou do atacante Grafite para vencer um adversário e seguir na briga pelo G-4. E o camisa 23 não desapontou a torcida coral. Num jogo truncado e de duas bolas na trave de Anderson Aquino, Grafite brilhou e marcou o único gol da vitória sobre o Macaé, nesta sexta-feira, pela 20° rodada da Segundona.

Não é exagero algum afirmar que a maior contratação do Santa nesta temporada fez a sua melhor partida até o momento. Foi o seu terceiro gol na competição. Com o resultado o Santa subiu para a sétima colocação com 31 pontos, e pode terminar a rodada há dois pontos do G-4.

Para isso terá que torcer contra Bahia, Náutico e Sampaio Corrêa, que jogam neste sábado. Na próxima rodada o Tricolor do Arruda encara o Paraná no Durival de Brito. Do outro lado, o Macaé chegou ao oitavo jogo sem vitória e começa a se aproximar ainda mais do Z-4. O time carioca terá o Sampaio Corrêa como próximo adversário.

FICHA DA PARTIDA – SANTA CRUZ X MACAÉ

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vitor, Alemão, Néris e Marlon (Lúcio); Bileu (Bruninho), Wellington Cézar (Luisinho) e João Paulo; Lelê, Anderson Aquino e Grafite. Técnico: Marcelo Martelotte.

Macaé: Rafael, Henrique, Brinner, Renato Santos (Anselmo) e Diego; Alisson, Wagner Carioca (Juninho), Thiago Cardoso e Fernando Neto (Aloísio); Pipico e Jones. Técnico: Josué Teixeira.

Série B (20ª rodada). Local: Arruda, Recife (PE).Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza. Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Jean Márcio dos Santos. Gols: Grafite (aos 14 minutos do 2°t). Cartões amarelos: Wellington Cézar, Alemão e Bruninho e João Paulo; Pipico, Alisson, Thiago Cardoso,Renato Santos e Juninho. Público: 10.270. Renda: R$ 124.945,00.

 

Do Blog do Torcedor.

Afogados joga contra o Serra Sub-20 antes da estreia na Série A-2 do PE

Afogados da Ingazeira FC 2015 (Foto: Divulgação / Afogadense F.C)

 

 

O regulamento e a rodada inicial da Série A-2 do Campeonato Pernambucano – equivalente ao Sub-23 estadual – foram divulgados na noite da última quarta-feira. Mesmo sabendo que a estreia na competição estadual será na próxima quinta-feira, o Afogados continua firme na preparação e vai realizar um jogo-treino neste sábado.

A equipe comandada por Pedro Manta enfrentará o Sub-20 do Serra Talhada. A partida será realizada às 15h30, no Estádio Vianão. A entrada vai custar R$ 5.

Na primeira rodada do Campeonato Pernambucano Sub-23, o Afogados da Ingazeira recebe o Flamengo de Arcoverde, às 15h, no Estádio Vianão.

 

Do Globo Esporte.

Serra Talhada dispensa três jogadores e não descarta novas saídas de atletas

dispensados do serra talhada (Foto: Geovane Oliveira)

Jogadores foram dispensados pela diretoria na tarde desta quinta-feira no Estádio Pereirão (Foto: Geovane Oliveira)

 

 

O mal desempenho do Serra Talhada na Série D do Campeonato Brasileiro tem refletido nos bastidores do time. A prova disso, foi a dispensa dos meias Cleitinho e Rato, e do volante Ricardo Baiano, nesta quinta-feira. De acordo com a nota publicada em uma rede social do clube, o motivo da dispensa foi o baixo rendimento dos jogadores na Quarta Divisão nacional.

Ainda segundo a publicação, apesar da redução do elenco, não está descartada uma nova lista com os outros nomes de atletas que devem deixar o Cangaceiro. A diretoria aproveitou o ensejo para quitar a metade dos salários do último mês, deixando para efetuar o pagamento dos outros 50% após a partida de sábado, às 19h30, diante do Coruripe, no Estádio Gérson Amaral.

 

Do Globo Esporte.

Definida tabela e formato do Campeonato Pernambucano Série A-2

tb3_22814

 

 

Na tarde desta quarta-feira (19), a Diretoria de Competições da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), através do diretor de Competições, Murilo Falcão, se reuniu com os representantes dos 12 clubes participantes do Campeonato Pernambucano Sub-23 para ajustar os últimos detalhes da competição. O regulamento foi ratificado pelos clubes. O campeonato será iniciado no dia 27 de agosto e terá 19 datas, sendo encerrado no dia 28 de outubro.

A primeira e segunda fase serão regionalizadas, com os clubes divididos em dois grupos. O grupo A será composto pelas equipes de Afogados, Araripina, Petrolina, Flamengo de Arcoverde, Belo Jardim e Serrano. O grupo B terá em sua composição o Vitória, Timbaúba, Ipojuca, Íbis, Olinda e Barreiros.

Na primeira fase 12 equipes formarão dois grupos denominados “A” e “B”, com seis clubes em cada, jogando no sistema de ida e volta, totalizando 10 datas. As quatro associações melhores colocadas em cada grupo se classificarão para a próxima fase.

A segunda fase terá oito equipes que formarão dois grupos denominados “C” e “D”, com quatro clubes em cada grupo jogando no sistema de ida e volta, classificando-se os dois primeiros colocados de cada grupo.

Na terceira fase acontecerão as semifinais. Os grupos “E” e “F”, com dois clubes cada, jogam no sistema de ida e volta, classificando-se os primeiros colocados de cada grupo. Essas duas associações já estão automaticamente classificadas para a Série A1.

Na quarta e última fase, as duas equipes disputarão o título em jogo único. Confira a primeira rodada da competição clicando aqui.

Desmantelado do começo ao fim, Sport perde para o Bahia na Sul-Americana

 

 

 

Se não foi a pior – o torcedor pode aproveitar os comentários para citar qual – o Sport fez uma de suas atuações mais apagadas em 2015 nesta quarta-feira (19). E, por isso, a derrota por 1×0 para o Bahia, na Arena Fonte Nova, pode até ser vista como lucro, já que a partida valeu pela Copa Sul-Americana. Como é mata-mata, os rubro-negros precisam de dois gols de vantagem para avançar. Se devolver o 1×0 ainda terá a disputa por pênaltis. O segundo jogo será daqui a uma semana (26), na Ilha do Retiro. Qualquer empate classifica o time baiano.

Enquanto todos esperavam por Régis Eduardo Baptista optou por outra formação. Élber veio para o meio e Maikon Leite já entrou de frente. Para completar, a dupla de volantes ficou com Ronaldo e Wendel. Na prática, Marlone e Élber trocavam de posição constantemente. Mas nada disso funcionou pela postura agressiva da marcação baiana e a incapacidade do Sport em solucionar o problema.

O time da casa adiantou as três linhas e pressionava a marcação já nos zagueiros. Nem mesmo o recuo de um dos volantes leoninos ajudou. A bola do Sport chegava ao campo ofensivo apenas pelo alto, normalmente em lançamentos de Durval. Os pernambucanos só conseguiram coordenar a primeira jogada pelo chão aos 19 minutos, quando Marlone cruzou rasteiro e ganhou um escanteio. Por sua vez o Tricolor de Aço também errava. O último passe não chegava ao atacante, tanto que Magrão jogou mais com os pés – vitimado pela dificuldade de seus jogadores de linha saírem trocando passes – do que com as mãos.

De tanto rondar o gol, o Bahia conseguiu chegar aos 24 minutos, sempre usando a pressão na saída. Samuel Xavier falhou e a bola ficou com Maxi Biancucchi, que pegou a zaga rubro-negra saindo. Ele passou por Magrão e chutou forte para fazer 1×0. Nem o prejuízo fez o time da Ilha tentar alguma coisa. Pelo contrário, o Bahia alugou os 25 metros finais do campo e rondou o gol de Magrão até o apito final. Com um pouco mais de qualidade teria ampliado a vantagem. A superioridade foi tamanha que num chute de Souza dentro da área aos 35 quem fez o papel de zagueiro leonino foi o lateral baiano Hayner, que passava pela pequena área no momento.

O desmantelado meio de campo do Sport voltou para o segundo tempo com a mesma distribuição – ou a falta dela, se preferirem. Mudaram apenas as peças. Agora o papel de meia seria interpretado por André. Novamente a bola rubro-negra parecia bater numa parede cinza – era a camisa do Bahia – e voltar de tão difícil que era acertar um passe. O que se pôde apresentar de melhor foi a defesa, já que os laterais ficaram mais presos. O bombardeio dos dez minutos finais do primeiro tempo não aconteceu.

Enquanto o Sport corria de um lado para o outro sem, aparentemente, saber o que fazer, a torcida cornetava no twitter clamando pelo meia Régis. A força do pensamento foi tão forte que o técnico Eduardo Baptista finalmente acionou o camisa 10. Ele entrou no lugar de Hernane e ’empurrou’ André para o lugar do centroavante.

Mas Régis só teve oito minutos de meio-campista. Entrou aos 18 e aos 26 Samuel Xavier foi expulso ao revidar falta sofrida por Zé Roberto. Com o vermelho Marlone foi para a lateral e Régis para a ponta-esquerda. E se o internauta chegou até esse ponto do texto já imagina o que aconteceu. O time que começou sem criatividade terminou sem ver a sombra dela. O Sport só criou a primeira situação de gol – e única – no segundo tempo aos 46 MINUTOS. Ao menos teve o mérito de não permitir a pressão do Bahia, mantendo o prejuízo mínimo para o jogo da volta.

Ficha do jogo:

Bahia: Douglas Pires; Hayner, Robson, Jailton e Marlon (Ávine); Wilson Pittoni, Gustavo, Souza (Zé Roberto) e Rômulo (João Paulo); Maxi Biancucchi e Alexandro. Técnico: Sérgio Soares.

Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Ronaldo (Neto Moura), Wendel e Élber (André); Maikon Leite, Hernane Brocador (Régis) e Marlone. Ténico: Eduardo Baptista.

Local: Arena Fonte Nova (Salvador). Árbitro: German Delfino. Assistentes: Juan Belatti e Erneste Uziga (todos da Argentina). Gols: Maxi Biancucchi, aos 24 do primeiro. Cartões amarelos: Zé Roberto, Neto Moura e Renê. Expulsão: Samuel Xavier. Público: 4.440.

 

Do Blog do Torcedor.

Sport e Bahia em novo mata-mata, agora pela Copa Sul-Americana

 

 

Quatro meses depois da eliminação na semifinal da Copa do Nordeste, o Sport volta a encarar o Bahia numa competição de mata-mata. Agora é a vez da Copa Sul-Americana, competição que os indícios mostram não estar entre as prioridades dos dois times. Por isso, a escalação que o vocês virão ali embaixo pode ser bem diferente dos 22 jogadores que entrarão no gramado da Arena Fonte Nova para jogar a partir das 22h. Tanto Sérgio Soares quanto Eduardo Baptista fecharam as portas dos treinos na véspera.

Eduardo Baptista só confirmou três jogadores: o goleiro Magrão, o lateral-direito Samuel Xavier e o meia Régis. Três nomes quase óbvios, diga-se de passagem. Magrão está recuperado de uma luxação no ombro direito sofrida em maio e a competição continental caiu como uma luva para a condição dele ser bem avaliada antes de assumir a titularidade no Brasileirão. Samuel Xavier cumpriu suspensão no último domingo, com a Ponte Preta e o retorno não é surpreendente. Por fim, Diego Souza sofreu uma lesão na panturrilha esquerda e Régis é o substituto natural. O atacante Maikon Leite, que também vem de contusão, fica como opção no banco.

PALAVRA DO PROFESSOR

Foto: André Nery/JC Imagem.

“Essas são as únicas alterações que eu posso adiantar. Vou esperar até amanhã para avaliar a situação física de alguns atletas. Se houver alguma outra mudança no time titular será para preservar a condição física de nosso elenco e não uma mudança tática”. Por isso existe a possibilidade de o zagueiro Durval ser poupado. Além disso, ele pode aproveitar para dar mais minutos de jogo ao atacante Hernane Brocador.

571 VEZES MAGRÃO

Retorno de Magrão está cada vez mais próximo.

Três meses depois Magrão terá dois motivos para comemorar no jogo desta quarta-feira. Além de voltar a exercer a profissão, o camisa 1 se tornará o jogador que mais defendeu o Sport com 571 partidas. “Para mim é uma satisfação muito grande estar vestindo a camisa do Sport mais uma vez e sendo o jogador com o maior número de partidas do clube. É uma marca excepcional. Um fato para entrar para história e que vou ter pra contar para os meus filhos e netos”.

O ADVERSÁRIO

Sport x Bahia

Em quarto lugar na Série B o Bahia prioriza a missão de voltar à elite do futebol nacional e a tendência é de ter um time misto. Esse indicativo aparece já na lista de atletas inscritos na Sul-Americana. Quatorze são oriundos das divisões de base e gente como o atacante Leo Gamalho, por exemplo, ficou de fora.

O atacante Kieza deve ficar como opção apesar de recuperado de um problema no tornozelo direito. Já o volante Souza, algoz do Sport na semifinal do Nordestão quando marcou os três gols da vitória por 3×1, deve estar em campo. “Todo mundo já conhece como todo mundo joga. Não tem preocupação com isso (desentrosamento). Já joguei com quem vai entrar no time. Não tem dificuldade nenhuma”, disse, comentando a possibilidade do time misto.

Ficha do jogo:

Bahia: Jean; Adriano (Cicinho), Robson, Jailton e Ávine (Vítor Costa); Wilson Pittoni, Souza, Rômulo e Tiago Real; Maxi Biancucchi e Alexandro. Técnico: Sérgio Soares.

Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz (Durval) e Renê; Rodrigo Mancha (Wendel), Rithely e Régis; Élber, André (Hernane Brocador) e Marlone. Ténico: Eduardo Baptista.

Local: Arena Fonte Nova (Salvador). Horário: 22h. Árbitro: German Delfino. Assistentes: Juan Belatti e Erneste Uziga (todos da Argentina).

 

Do Blog do Torcedor.

Secretaria de Esportes realiza abertura das Copas Sub-12 e das Empresas em Serra Talhada

esporte 2

 

 

Na noite de ontem (18), a Secretaria de Esportes e Lazer, realizou a abertura oficial da I Copa de Futstal Sub-12 e a I Copa de Futsal das Empresas.

O evento, que tem por objetivo promover lazer e estimular a prática esportiva dentro das escolas e com crianças e adolescentes, aconteceu no Ginásio Poliesportivo Egídio Torres e foi dividido entre os dias da semana.

Para disputar a Copa Sub-12, 15 equipes estão inscritas, são elas: Casa da Cidadania Borborema, Colégio Francisco Mendes, Colégio Municipal Cônego Torres, Escola Estadual Antônio Timóteo, Escola Estadual Irnero Ignácio, Escola Estadual Manoel Pereira Lins, Escola Estadual Solidonio Leite, Escola Municipal Antônio Firmino, Escola Municipal Antônio Medeiros, Escola Municipal Maria José de Sá Ferraz, Escola Municipal Nossa Senhora da Penha, Escola Nova Geração, Escolinha da Academia da Saúde Mutirão, Escolinha da Prefeitura Bethânia, Escolinha da Prefeitura “Pereirão”.

Já a Copa das Empresas conta com a participação de 14 equipes: Tupan, Sertamol Honda, Grupo Natal, Casas Bandeirantes, Tropical Piscinas, Pajeú1, Pajeú2, Distac, Moto Táxi 2121, Estação do Atleta, Polícia Militar, Tiro de Guerra, Copagás e Grupo Peixoto.

De acordo com o Secretário de Esportes e Lazer, José Raimundo, “os jogos são disputados todos os dias da semana, sendo segunda quarta e sexta, para copa das empresas, a partir das 19h15 e, nas terças e quintas, a copa sub 12, a partir das 18h30″.

Todos os jogos disputados no Ginásio Egídio Torres de Carvalho. E na abertura oficial, quem se destacou foi o time da Escola Cônego Torres, que venceu de 9 a 0, da Escola Antônio Firmino, pela Copa Sub-12 (Grupo B), e o Grupo Nata, que venceu de 3 a 0 da Distac, pela Copa das Empresas (Grupo A).

Hoje é a vez do Grupo Peixoto disputar com Moto Táxi 2121, Sertamol Honda X Casas Bandeirantes e Polícia Militar X Pajeú 2. Os jogos começam a partir das 19h15.

“Esse momento é de lazer, não só para as equipes, mas para toda a população Serra-Talhadense. Um momento da família torcer junta e se divertir junta”, finaliza José Raimundo.

esporte

 

Serra Talhada pode chegar ao 2º lugar do Grupo A-3 da Série D neste sábado (22)

serra talhada série d (Foto: Geovane Oliveira)

Serra Talhada precisa vencer o Coruripe no próximo sábado, no Estádio Gérson Amaral (Foto: Geovane Oliveira)

Apesar do Serra Talhada não viver bom momento na Série D do Campeonato Brasileiro, o torcedor do Cangaceiro ainda tem motivos para acreditar em uma possível classificação da equipe para a segunda fase da competição nacional. Mas para que essa esperança permaneça viva, será necessário os sertanejos vencerem o Coruripe no próximo sábado, às 19h30, no Gérson Amaral.

Uma tarefa que não será nada fácil, principalmente pelo retrospecto do time na fase de grupos. A equipe não vence há quatro jogos – a última vitória do Cangaceiro na competição foi no dia 12 de julho, na estreia da competição contra o Colo Colo-BA, por 2 a 0, ou seja, há mais de um mês. Além de melhorar seu desempenho, o Serra terá que secar seu último adversário, o Globo FC, que entra em campo no domingo, contra o lanterna Colo Colo-BA, às 17h, no Barretão.

Panorama

Caso vença a equipe alagoana, os pernambucanos chegarão aos sete pontos e seguirão vivos na briga por uma das vagas do G-2. Além do Coruripe, o Serra Talhada ainda terá pela frente o líder Campinense, em casa, na próxima rodada, e o Colo Colo-BA, fechando a primeira fase da competição longe dos seus domínios, no Estádio Mário Pessoa.

 

Do Globo Esporte.

Com mudança de técnico, Serra tem seis alterações entre os titulares

Alexandre Lima, técnico do Serra, é o responsável pelas mudanças no time (Foto: Geovane Oliveira)

 

O Serra Talhada vive momento complicado na Série D do Campeonato Brasileiro. A equipe não vence há quatro jogos – a última vitória do Cangaceiro na competição foi no dia 12 de julho, na estreia da competição contra o Colo Colo-BA, por 2 a 0, ou seja, há mais de um mês – e, por isso, a palavra de ordem no grupo é mudança.

A primeira modificação do time foi no comando. Saiu o treinador Cícero Monteiro e entrou o auxiliar técnico Alexandre Lima, que em sua estreia à frente do time sertanejo – quando o Serra empatou em 0 a 0 com o Globo FC -, fez logo de cara seis alterações entre os titulares.

No gol, ele fez uma mudança forçada, colocando Beto na vaga de Ferreira, que foi expulso contra o Coruripe e cumpriu suspensão. Depois o novo treinador surpreendeu a todos mexendo nas laterais, tirando Robert e Gilberto Matuto, para as entradas de Diogo e Patrick, respectivamente. Na defesa, apenas uma alteração, Alenilson na vaga de Alexandre. Mais na frente, ele sacou dois jogadores que sempre foram titulares com Cícero Monteiro: Fernando Pires e Rato. Cleitinho e André Tavares foram os substitutos.

O próximo compromisso do Cangaceiro pela Quarta Divisão nacional é contra o Coruripe no dia 22 de agosto, sábado, no Gérson Amaral, às 19h30.

 

Do Globo Esporte.