Centro registra aumento de 57% no número de intoxicação por remédio

FANT - Remédios (Foto: Reprodução/Fantástico)

 

 

 

O Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox-PE) registrou, de janeiro a agosto deste ano, 588 casos de intoxicação por medicamentos. Isso representa um aumento de 57% em relação ao mesmo período de 2015, quando 373 casos foram atendidos pelo órgão. O mais alarmante é o incremento da quantidade de ocorrências envolvendo crianças de zero a nove anos e adolescentes: 55%. No ano passado, foram 223 e em 2016, 347.

A pediatra e coordenadora do Ceatox-PE, Lucineide Porto, ressalta que o aumento das ocorrências envolvendo crianças e adolescentes pode significar o armazenamento inadequado dos medicamentos ou o uso indiscriminado. Segundo ela, os pais ou responsáveis precisam saber que deixar remédios em locais de fácil acesso, como criado-mudo ou balcão do banheiro, é sério risco para esse público. É preciso também alertar para a medicação sem a orientação de um médico ou com o uso da dosagem errada.

De acordo com Lucineide, os medicamentos precisam ser armazenados em locais altos ou em recipientes trancados. Quando os adultos forem tomar um remédio ou dar a seus filhos, é preciso checar a dosagem correta e se o produto está dentro da validade. Em caso de dúvida, é imprescindível retornar ao profissional médico ou procurar um farmacêutico.

Em caso de intoxicação, a população e os profissionais de saúde podem tirar dúvidas pelo 0800.722.6001, central telefônica do Ceatox, que funciona 24 horas por dia. Por meio do 0800, é possível saber qual o melhor encaminhamento para cada  tipo de caso. A pediatra ressalta que nunca se deve forçar o vômito ou usar fórmulas caseiras para resolver a situação. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *