Em defesa do povo serra-talhadense

 

 

Meus conterrâneos do Sertão pernambucano…

A cidade de Serra Talhada, distante 420 km da capital pernambucana, está localizada praticamente no centro do estado. A maior cidade do Pajeú, um polo educacional, inclusive com uma faculdade de medicina, um polo comercial já que recebe visitantes de mais de 50 municípios que aqui aportam para comprarem e fazerem negócios; um polo cultural e aqui nasceram e nascem artistas todo dia. Um polo médico: pacientes de diversas localidades visitam nossa cidade para realizarem consultas, tratamentos e cirurgias diariamente.

Somos uma cidade do sertão que em todas as eleições elege seus candidatos e ainda ajuda a eleger deputados forasteiros. Temos há diversos mandatos, representantes na Assembléia Legislativa e no Congresso Nacional e contamos com políticos de “força”, de “peso”, mas que dormem à sombra do governador do estado, e de braços cruzados, não lutam por uma causa justa e nobre que é uma unidade do IML no município. Nesse contexto cabem diversas interrogações.

– A cidade de Serra Talhada é a maior cidade do Pajeú e está geograficamente dividindo o sertão, diminuindo a distância entre diversas cidades do Pajeú e está próximo do sertão central e se dividirmos a distância, iremos encontrar a cidade de Serra Talhada no centro mais viável para a instalação do IML.

– A cidade é um polo médico, inclusive com uma faculdade de medicina. Por si só, já temos como justificar a necessidade crucial do IML.

– A cidade, diferentemente de outras cidades do sertão, tem em todos os mandatos representantes na Assembléia Legislativa e no Congresso Nacional, inclusive com diversos deputados. Qual o motivo do governador Paulo Câmara preterir a cidade, mandando um IML para o Araripe e deixando as famílias serra-talhadenses e circunvizinhas sem esse serviço de extrema necessidade?

Só quem passou pelo constrangimento de ver um entes queridos, fazendo turismo macabro num rabecão de cidade em cidade recolhendo corpos para fazerem autópsias no IML da cidade de Caruaru, para depois de aproximadamente 30, 40 horas serem liberados para o sepultamento é quem pode atestar a importância desse IML para Serra Talhada. Particularmente e graças a Deus, não tive essa experiência, mas, vejo a dor e a angústia de conterrâneos que passaram por ela. E vai mais uma interrogação. Aonde estão nossos representantes que inclusive estiveram juntos no mesmo barco de Eduardo Campos e não resolveram isso?

Hoje, divididos podem muito bem dizer que deputado não resolve nada, não tem o poder da caneta, mas, quando estiveram juntos não botaram o ‘pé no bucho’, não defenderam essa causa justa e nobre. E complemento com mais uma interrogação: Aonde fica a vergonha dos nossos representantes ao verem o governador Paulo Câmara preterir a cidade ao invés de contemplá-la?

EU, se fosse político de mandato, enfiaria a cara num buraco e teria vergonha de andar nas ruas e teria também vergonha de voltar a pedir votos de porta em porta.

SENHORES POLÍTICOS, DETENTORES DE MANDATOS NA MINHA TERRA, TENHAM VERGONHA NA CARA E LUTEM POR SERRA TALHADA, NÃO DEIXEM O GOVERNADOR IRRESPONSAVELMENTE DESVIAR ESSE IMPORTANTÍSSIMO ÓRGÃO DO NOSSO MUNICÍPIO. Vamos nos mobilizar e fazer um movimento de repúdio aos desmandos administrativos – eleitoreiros do governo Paulo Câmara com relação ao IML para o nosso município.

Irei empunhar essa bandeira e preciso do apoio de todos.

Convoco os meus amigos para juntos mostrarmos a nossa força… Tá passando o tempo de lutarmos pelo nosso povo. E vou logo dizendo: Não sou candidato a coisa nenhuma, apenas acho que devemos lutar pelo nosso povo sofrido. Conclamo mais uma vez para juntos realizarmos um ato público e vamos através de abaixo assinado, conseguir assinaturas para mostrar a nossa indignação com esse descaso para com o nosso povo. O governador Paulo Câmara precisa saber da indignação do povo de Serra Talhada.

Que Deus seja Louvado!

 

Iranildo Marques – Serra Talhada-PE

Poeta, jornalista, professor e empresário.

3 comments on “Em defesa do povo serra-talhadense

  • Adelmo Da Favela disse:

    Recentemente o deputado Sebastião Oliveira jogou fora uma grande oportunidade de representar Serra Talhada, ficando em cima do muro, na votação do impeachment da presidente Dilma. Ele poderia votar sim ou votar não, mas acabou se abstendo ficando em cima do muro sem dar a sua opinião. Ele se licenciou do cargo de secretário e se vestiu de deputado pra chegar lá em Brasilia e não votar. Ele seria um dos políticos que poderia ajudar a trazer o IML pra cá, mas ficou bem claro que nele ninguém pode confiar. É verdade que a cidade de Serra Talhada divide o estado de Pernambuco ficando bem no meio, mas ela também soma e multiplica a ganância e a inveja do poder. Estão deixando a violência tomar conta da cidade, a gente ler nos noticiários que as autoridades estão fazendo reunião mas não botam nada em prática ficam só no bla bla bla.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>