Em Serra Talhada, mulher teve câncer e se veste de ‘cangaceira’ para alertar sobre doença

Doroteia venceu o câncer em 2007 e se veste de 'cangaceira' para alertar sobre a doença (Foto: Dorotéia Nogueira/Arquivo Pessoal)

 

 

 

Após um câncer de mama, Maria Dorotéia Nogueira, de 53 anos, veste uma fantasia de cangaceira na cor rosa e faz campanha pelas ruas de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. Ela contou que descobriu a doença abril de 2007 enquanto estava no banho.  Precisou passar por três cirurgias e teve que retirar a mama.

Para conscientizar outras mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce, ela vai para praças, feiras e bancos alertar sobre a doença. “A cangaceira rosa é porque eu quero mostrar para as mulheres que o câncer tem cura e que sou uma vitoriosa”.

Ela enfrentou o tratamento e decidiu que iria para as ruas vestida de cangaceira rosa. “O cangaço é uma cultura muito forte. Eu usei o figurino da Maria Bonita dentro dessa campanha, uma forma de chamar a atenção das mulheres”. Com o diagnóstico da doença, Maria viu que “a vida não estava terminada” e que “o câncer não era o fim de tudo, mas o começo”.

Para enfrentar o câncer, Maria contou que “já estava com os pés no chão, já sabia que estava com a doença; tinha que enfrentar, tinha que vencer. Porque eu não seria a primeira pessoa a ter, tinham várias e várias pessoas fazendo tratamento, retirando mama”.

Após retirar a mama e terminar o tratamento, ela passou a atuar no cinema e no teatro no município. “[Depois do câncer] coloquei para fora muitas coisas que viviam guardadas dentro de mim. Eu quero ganhar o país inteiro para dar meu grito de vitória e mostrar para as mulheres que é importante a prevenção, que tem que correr atrás, tem que lutar e não desistir”. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>