Governadores do Nordeste se reúnem no Recife para escrever carta para Temer

Resultado de imagem para Governadores do NE se reúnem no Recife para escrever carta para Temer

 

 

 

Governadores de sete estados do Nordeste participaram de uma reunião no Palácio do Campo das Princesas, localizado no Centro do Recife. Um dos assuntos principais discutidos durante o encontro na noite de sexta-feira (25) foi a repatriação, um projeto do Governo Federal para arrecadar imposto de renda e multas das pessoas que enviaram dinheiro para fora do Brasil sem recolher os impostos.

Esse foi o primeiro encontro dos governadores do Nordeste depois que o presidente Michel Temer anunciou as regras da divisão dos R$ 16 bilhões de reais arrecadados com a repatriação de  dinheiro enviado para o exterior sem o recolhimento de impostos. A reunião contou com a presença dos governadores de Pernambuco, Paulo Câmara; do Maranhão, Flávio Dino; do Piauí, Welington Dias; do Ceará, Camilo Santana; do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; de Alagoas, Renan Filho; e da Paraíba, Ricardo Coutinho.

Na ocasião, foi escrita uma carta ao presidente, mas o conteúdo do documento não foi revelado pelo governador Paulo Câmara, o porta-voz do grupo. Ele também falou que os estados do Nordeste não têm como cortar mais gastos, uma das condições do governo federal para dividir parte do dinheiro da repatriação.

“Não dá para confundir ajuste fiscal com repatriação. O compromisso dos estados nordestinos com o equilíbrio fiscal continua e isso está enfatizado na carta que vamos divulgar na segunda. Mas não pode ser um pacote único para todos os estados porque não vamos atingir nunca essa uniformidade”, ressaltou Câmara.

Investigação no STF
O governador pernambucano também falou sobre investigação de superfaturamento nas obras da Arena de Pernambuco. A revista ‘IstoÉ’ publicou, na terça-feira (22), que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o prosseguimento de um inquérito aberto para investigar, além de Câmara, o prefeito de Recife, Geraldo Júlio; o senador Fernando Bezerra Coelho; e o deputado Tadeu Alencar, todos do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

“Não houve favorecimento nenhum à construtora Odebrecht na Arena de Pernambuco. Isso já foi auditado pelo Tribunal de Contas do Estado e pelo Tribunal de Contas da União. Nós temos trabalhado com muita transparência, então estamos muito tranquilos”, afirmou. (G1)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>