Governo corrige erro e reduz total de bebês com microcefalia no estado

Informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (11) (Foto: Jonathan Lins/G1)

 

 

Em uma semana, o Governo de Pernambuco ‘desconfirmou’ 22 casos de bebês com microcefalia no estado. Apesar de o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgado no dia 26 de julho registrar 398 confirmações da malformação no estado, o informativo divulgado nessa terça-feira (02) traz um número menor de casos confirmados: 376. Os dados se referem ao período de 1º de agosto do ano passado a 30 de julho deste ano.

Após perceber o equívoco, o G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria. Por meio de nota, a SES informou que “não houve uma redução do número de casos confirmados de microcefalia em Pernambuco. O que houve foi um erro técnico na divulgação dos números registrados no último boletim […] A informação correta que deveria ter sido divulgada no último boletim é 376 casos confirmados, número que se manteve no atual boletim”.

O boletim mais recente mostra, além das 376 confirmações de bebês diagnosticados com microcefalia, que o estado notificou 2.085 casos suspeitos da malformação e descartou 1.300 suspeitas. Isso significa que, em uma semana, foram registradas 11 novas notificações e cinco casos foram descartados.

Do total de crianças que receberam o diagnóstico de microcefalia, 181 tiveram resultado laboratorial positivo para zika, segundo exames feitos pelo Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães/Fiocruz e pelo Instituto Evandro Chagas, um caso a mais que o registrado no último boletim.

De acordo com a Secretaria, foram registradas 77 mortes de bebês com microcefalia, sendo 39 natimortos e 38 neomortos, cujo óbito ocorreu logo depois do nascimento. A SES ressaltou que nenhum dos casos teve a microcefalia como causa principal da morte.

Desde o dia 2 de dezembro do ano passado, a Secretaria também passou a registrar gestantes com exantemas. Pernambuco contabiliza 4.422 mulheres grávidas com manchas vermelhas espalhadas pelo corpo – sintoma presente no diagnóstico das três arboviroses, mas que não significa, necessariamente, casos suspeitos das doenças. São oito notificações a mais que o último boletim da SES. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *