Governo e bancada federal de Pernambuco alinham investimentos contra a seca

Governador Paulo Câmara se reuniu com a bancada federal do estado para definir destinação de emendas (Foto: Wagner Ramos/SEI)

 

 

 

O combate à seca e a questão da segurança pública prometem ser o foco das emendas da bancada pernambucana no exercício de 2017 do Orçamento Geral da União (OGU). As prioridades foram acertadas em uma reunião no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, nesta sexta-feira (14).

Dos 25 deputados federais convidados pelo governador Paulo Câmara (PSB), 12 compareceram ao encontro – representantes dos partidos PMDB, PSB, PSC, PSD e Solidariedade. Dos três senadores pernambucanos, apenas Humberto Costa (PT) compareceu ao encontro.

No encontro de pouco mais de uma hora, ficou acertado que ao menos duas emendas devem ser apresentadas até a próxima quinta-feira (20). A primeira é para destinar $ 164 milhões para as obras da Adutora do Agreste e outros R$ 60 milhões para a conclusão do Complexo Prisional de Itaquitinga, localizado na Mata Norte.

Um dos defensores dos investimentos no combate à seca foi o senador Humberto Costa “A Adutora do Agreste e outras obras hídricas são fundamentais para atender à população, especialmente nesse que será o sexto ano da seca. Também [vamos priorizar] algumas ações de infraestrutura que eu acredito que deveriam estar no placo de Parceria Público Privada que o governo federal lançou, mas que não contemplaram Pernambuco, é o caso por exemplo do Arco Metropolitana, que é fundamental para integração do eixo produtivo industrial da Mata Norte”, explicou o senador.

O deputado João Fernando Coutinho (PSB) lembrou que a área da saúde também deve estar no foco da banda federal. “Uma das nossas prioridades é o Centro de Oncologia na Mata Sul de Pernambuco, na cidade de Palmares. É um polo médico que abrange toda aquela região da Mata Sul e parte do Agreste. Consideramos que seja fundamental para um bom atendimento das famílias que sofrem com câncer terem a descentralização do atendimento, que hoje acontece basicamente aqui no Recife. Agora, nós, juntamente com o deputado Jarbas Vasconcelos e Fernando Monteiro, definimos que a nossa prioridade será essa”, afirmou.

Fase iniciar da Adutora do Agreste está localizada em Arcoverde, no Sertão, e irá ampliar o abastecimento de água no Estado (Foto: Reprodução/TV Globo)

A primeira reunião do governador com a bancada aconteceu na última semana, em Brasília. Na ocasião, participaram os 25 deputados federais e os três senadores. Câmara apontou que, no ano passado, R$ 378 milhões foram aprovados para o estado, mas os repasses não ocorreram e a alegação do governo federal havia sido a crise econômica pela qual o país passa.

“Conversamos com a bancada, que foi mais uma vez muito sensível aos pleitos do governo. Há R$ 224 milhões de emendas obrigatórias que são impositivos, onde for colocada, há a garantia do governo federal que será liberada”, apontou o governador, que reforçou também a importância da conclusão do presídio de Itaquitinga. “Sabemos que Pernambuco tem um índice elevado de superlotação nas unidades, e a questão prisional é fundamental para a segurança pública do Estado. Por isso, vamos viabilizar novas vagas”, disse.

Segundo o governo, a conclusão de Itaquitinga vai custar R$ 80 milhões, sendo que R$ 20 milhões serão de recursos do Tesouro Estadual para a finalização de obras de outros dois pavilhões que já estão em andamento. As obras, fruto de uma Parceria Público Privada (PPP), foram paralisadas em 2012. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>