Jovem preso por agressão a torcedor nega participação e culpa adolescente

Resultado de imagem para Torcedor é espancado no clássico pernambucano

Mesmo identificado em um vídeo gravado por moradores da Zona Oeste do Recife, o jovem de 20 anos preso em flagrante por suspeita de ter agredido dois torcedores do Santa Cruz negou ter participação no crime. De acordo com o delegado João Brito, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em depoimento, o homem transferiu totalmente a culpa para um adolescente, de 17 anos, apreendido após o ataque.

“Embora seja comprovado, ele negou e jogou a culpa no menor”, afirmou o delegado. A confusão ocorreu na tarde do domingo (11) na Avenida do Forte, no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, antes da partida entre Sport e Santa Cruz pelo Campeonato Brasileiro.

Na manhã desta segunda-feira (12), o rapaz seguia preso no DHPP. Ele será encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), na área central da capital pernambucana, para exames de corpo de delito. Às 13h, participará de uma audiência de custódia, que definirá se permanecerá encarcerado ou ganhará liberdade.

“Já identificamos, pelo vídeo, oito pessoas com envolvimento no ataque. As filmagens mostram ainda um Celta [carro], que para no meio da confusão. Descem mais três pessoas para o ataque”, afirma Brito.

Segunfo ele, o menor de 17 anos está no Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA). “Ele será levado para uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase)”, adianta o delegado.

O vídeo enviado para o Whatsapp da Globo Nordeste mostra o momento da agressão. Nas imagens, é possível ver homens com pedaços de madeira e até mesmo uma pá. A pessoa que filmou a agressão, que não quis ser identificada, disse que ouviu muitos gritos.

“Eu escutei um bocado de fogos. Pensei que fosse caminhada de político quando ouvi gritos e vim para a rua. Quando eu sai para fora avistei o torcedor do Santa Cruz no chão e esses do Sport só espancando ele com barrotes, pedras, revólver na mão e uma pá. Estamos todos apavorados. Eles são muito violentos e você não sabe o que faz”, relembrou.

As duas pessoas feridas foram encaminhadas para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), também no bairro do Cordeiro, segundo a Polícia Militar. A unidade de saúde confirmou que dois feridos deram entrada no local. O estado de saúde dos dois é considerado estável. Parentes e amigos dos feridos foram à unidade de saúde, mas não quiseram falar com a imprensa. O clima era tenso.

Histórico de conflitos
Em junho deste ano, houve outra confusão antes de uma partida entre Sport e Santa Cruz no estádio do Arruda. Dois grupos rivais se enfrentaram na Avenida Beberibe, na Zona Norte da capital. Tudo começou com uma correria e, pouco tempo depois, imagens mostram integrantes de torcidas arremessando objetos uns contra os outros.

No mesmo dia, houve outro registro de tumulto na Avenida Visconde de Albuquerque, no bairro da Madalena, na Zona Oeste. Segundo moradores, ocorreu um arrastão no local. Eles relataram, na época, muita correria após membros de torcida organizada descerem de um ônibus no cruzamento da via com a Rua Demóstenes de Olinda.

Após um Clássico das Multidões no último mês de maio, também teve registro de confusão. Um confronto entre 150 torcedores rivais deixou um rastro de medo e destruição, na Rua Monsenhor Júlio Maria. Na área, fica a sede de uma torcida organizada. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>