Morre manifestante baleado por PM durante protesto contra a violência em Pernambuco

 

 

 

 

Morreu na madrugada desta terça-feira, no Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, Edvaldo da Silva Alves, de 19 anos. O jovem havia sido baleado por um policial militar durante uma manifestação contra a violência no município de Itambé. Ferido na coxa, ele foi submetido a várias intervenções, a sessões de hemodiálise e passou a respirar com ajuda de aparelhos.

No boletim de saúde divulgado ontem, a equipe médica atestava que o paciente, internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o dia 17 de março, apresentava uma melhora lenta, mas progressiva no quadro respiratório, e a cada dia precisava menos do suporte mecânico de respiração. No entanto, Edvaldo vinha apresentando febre, o que representava ainda um quadro não resolvido de infecção e por isso continuava utilizando antibióticos.

Por meio de nota, o governo do estado lamentou a morte: “O Governo do Estado de Pernambuco lamenta profundamente o falecimento de Edvaldo da Silva Alves. O Governo reafirma o seu firme compromisso de desautorizar e impedir qualquer abuso de força por parte das polícias do Estado. Toda ocorrência será tratada com a firmeza e responsabilidade necessárias. A apuração do ocorrido está em andamento, estando os policiais envolvidos no caso sendo devidamente investigados. Por meio da Secretaria de Saúde do Estado, foi prestada toda assistência médica qualificada a Edvaldo desde o momento do seu atendimento. O Governo do Estado se solidariza com os familiares e os amigos de Edvaldo. E fará o que estiver ao seu alcance para que todo o episódio seja esclarecido e que a Justiça seja feita”.

Caso – No dia 17 de março, Edvaldo participava de um protesto contra a insegurança em Itambé, na rodovia PE-75, quando foi alvejado por um disparo efetuado após um PM fazer menção a quem levaria um tiro primeiro. Alvejado, sangrando, acabou sendo arrastado por PMs, sendo agredido e jogado na caçamba de uma viatura e depois socorrido para o Hospital Miguel Arraes.

As cenas foram gravadas num vídeo e disponibilizados pela Internet, com um áudio em que moradores do município gritavam contra a ação da PMPE num protesto pelo qual clamavam por policiamento e segurança contra assaltantes. Estudantes e outros moradores da área queimaram pneus e pedaços de madeira, interditando a PE-75 entre os municípios de Itambé e Goiana. PMs tentavam liberar a rodovia, sem sucesso, quando ocorreu o incidente.

A Secretaria de Defesa Social informou que instaurou um inquérito policial e um procedimento administrativo para apurar o disparo efetuado por um policial militar contra um manifestante durante um protesto por segurança realizado na sexta-feira passada, no distrito de Caricé, município de Itambé, na Mata Norte. Em nota, a pasta acrescentou que desde o dia da ocorrência o caso está sendo investigado pela Delegacia de Itambé.  “As ouvidas de testemunhas, tanto dos policiais militares quanto dos manifestantes que estavam no local, já foram iniciadas e continuarão até o esclarecimento dos fatos. É importante esclarecer que em casos de ação penal pública incondicionada, como o fato em Itambé, não é necessário prestar queixa na delegacia. O processo é aberto independentemente de representação. Mesmo assim, o Boletim de Ocorrência (BO) foi realizado e as investigações correm com celeridade. O Comando Geral da Polícia Militar abriu Inquérito Policial Militar para apurar a conduta dos servidores, que foram retirados das funções de policiamento ostensivo até a apuração completa dos fatos. A Corregedoria da SDS também está atuando no caso”, diz o documento.

Prisão – A Polícia Militar prendeu dois adultos e apreendeu dois adolescentes suspeitos de assaltar um ônibus que transportava estudantes da cidade de Itambém para Goiana. De acordo com a PM, o grupo, detido neste sábado, estava fortemente armado.
Os policiais chegaram aos suspeitos após serem informados de que eles estariam escondidos em uma casa no bairro Francisco Cordeiro. A equipe Malhas da Lei e uma guarnição extra, que está reforçando o policiamento em Itambé, conseguiram prender Eduardo Nascimento de Souza, 19 anos, e Reginaldo Amaral da Silva, de 24 anos. No local também foi apreendida uma jovem de 17 anos. Com eles foram apreendidas três espingardas calibre 12, onze munições, uma moto CG FAN desmontada e uma arma curta de fabricação caseira.

Os policiais continuaram em diligências e, na Rua das Margaridas, bairro Jardim Bela Vista, apreenderam outro adolescente de 17 anos, com duas espingardas calibre .44, um revólver calibre .38, oito munições e sete big bigs de maconha.

Relembre: Pernambuco: Manifestante baleado por PM durante protesto respira com ajuda de aparelhos

 

 

Do Diário de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *