Operação da PF prende suspeitos de assaltos e explosão de caixas eletrônicos em Pernambuco e Alagoas

 

 

 

Polícia Federal realizou, nessa quinta-feira (16), uma operação com objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em roubos a banco. O grupo é apontado como responsável por investidas criminosas em cidades de Pernambuco e Alagoas, com casos de roubos à mão armada e explosões de caixas eletrônicos.

A Superintendência da PF em Pernambuco apontou que estão sendo cumpridos oito mandados de prisão, sendo quatro em Sirinhaém, dois em Ribeirão e um em Amaraji, todos na Zona da Mata Sul de Pernambuco, e um em Novo Lino, em Alagoas. Os suspeitos vão ser encaminhados para a sede do órgão em Maceió (AL).

Até às 10h, a Polícia Federal informou que já havia prendido dois homens, dos oito com mandados em aberto. Foram apreendidos cinco carros, sendo um clonado e dois roubados, além de R$ 46 mil e explosivos.

Denominada ‘Divisa Sul’, a operação cumpriu, ainda, oito mandados de busca e apreensão, sendo quatro em Sirinhaém, dois em Ribeirão, um em Amaraji e um em Novo Lino. Além disso, há um mandado de condução coercitiva, quando uma pessoa é levada por policiais para depor, para uma testemunha que está em Ipojuca, no Grande Recife.

A atuação da quadrilha chamou a atenção de investigadores da Delegacia de Repressão a Crimes Patrimoniais e tráfico de Armas da PF em Alagoas. Entre os crimes atribuídos ao grupo estão a investida contra uma agência do Banco do Brasil em Rio Formoso em setembro do ano passado. Na época, a Polícia Militar apontou que os assaltantes fecharam o acesso ao município pela PE-60, bloqueando a vista com troncos de árvores e três carros queimados.

O grupo também é apontado pela Polícia Federal como responsável pelo assalto à mão armada na casa do chefe de gabinete do Prefeito de Ipojuca, também em setembro. Em outubro, o grupo teria utililizado explosivos em uma investida contra a agência do Banco do Brasil de Colônia Leopoldina, em Alagoas.

A quadrilha também é apontada como responsável por um roubo a posto de combustível de Sirinhaém no fim de novembro, quando a quadrilha tentou explodir os caixas eletrônicos existentes no local.

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>