PF prende dois homens em Pernambuco em operação contra pornografia infantil e pedofilia

Resultado de imagem para pedofilia

 

 

 

 

A Polícia Federal (PF) prendeu dois homens em Pernambuco durante a ‘Operação Acervo Proibido’, realizada também em outros nove estados e no Distrito Federal. Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife, onde foi preso um suspeito de produzir e distribuir arquivos de pornografia infantil, e no município de Cabrobó, no Sertão do estado, local em que foi preso um suspeito de estuprar a filha de oito anos.

Em Pernambuco, oito policiais foram distribuídos nas duas equipes. No Recife, o alvo da operação foi um encarregado de almoxarife, de 35 anos, que admitiu armazenar fotos e vídeos de pornografia infantil, mas negou ter compartilhado o material. Ele foi encaminhado ao Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Caso seja condenado, pode receber pena de quatro a oito anos de reclusão por produzir, filmar ou registrar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, além de penalidade que varia entre três e seis anos de prisão por oferecer, trocar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar fotografia ou vídeo de cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, assim como possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Dois mandados de prisão foram cumpridos no Recife e em Cabrobó (Foto: Divulgação/Polícia Federal)

Segundo a PF, foi preso, em Cabrobó, um vendedor autônomo de 28 anos, que negou ter envolvimento com os crimes investigados pela operação, mas é suspeito de abusar sexualmente da filha, de 8 anos. Não foi encontrado nenhum arquivo de pornografia infantil na casa do suspeito e o homem foi preso preventivamente, mas o crime de estupro ainda não foi comprovado, porque as alegações foram ditas por ele, por meio de mensagens de celular. Ele foi levado para a Cadeia Pública de Salgueiro e, se condenado, pode receber pena de oito a 15 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável.

Operação Acervo Proibido

Iniciada em abril de 2015, a operação da Polícia Federal em São Paulo, identificou a distribuição, pela internet, de vídeos e fotos contendo abuso sexual de crianças, a partir das atividades de um suspeito que reside na cidade paulista de Sorocaba. Em todo o país, foram identificados 20 locais como possíveis fontes de compartilhamento na internet. A pedido da Polícia Federal, a Justiça Federal autorizou a realização de buscas domiciliares e decretou a prisão preventiva de quatro pessoas.

Na quarta-feira (12), cerca de 100 policiais federais deram cumprimento às ordens judiciais e prenderam seis pessoas, nas cidades de Ibirubá, no Rio Grande do Sul; Cascavel, no Paraná; São Paulo; Recife e Cabrobó. Segundo a PF, dezenas de estrangeiros participavam da rede internacional de distribuição de pornografia infantil. Foram encaminhadas informações a Alemanha, Emirados Árabes, Equador, Espanha, EUA, Holanda, México, Nicarágua e Peru. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *