Policiais civis aposentados de PE são autorizados a voltar ao trabalho para reforçar combate a crimes

Resultado de imagem para policia civil pe

O governo de Pernambuco editou, nessa quinta-feira (23), o decreto no. 44.146, que autoriza policiais civis aposentados a retornar ao serviço público para desempenhar atividades administrativas. Assim, o efetivo que está na ativa poderá reforçar as investigações. Essa medida de contratação imediata tem como objetivo ajudar no combate aos homicídios e crimes contra o patrimônio.

Com o decreto, até 800 servidores aposentados poderão ser chamados, após processo seletivo. O prazo para desempenhar as funções será de três anos, prorrogável por igual período. O decreto é regulamentado pela Lei Complementar no. 340, de 22 de dezembro de 2016.

Com a determinação do governo, policiais civis aposentados podem desempenhar os cargos de comissário, agente e escrivão de polícia. Dentre as funções, os servidores poderão atender ao público em delegacias e lavrar boletins de ocorrência.

O chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito do Amaral, informou, em entrevista o Bom Dia Pernambuco, que 187 policiais estão prestes a ser contratados para atuar no Recife. Além desses, mais 146 homens se inscreveram para a Região Metropolitana e 219, para o interior. “Além disso, vamos reduzir o tempo de curso para permitir que os novos policiais aprovados no último concurso comecem a agir em setembro”, comentou.

Amaral afirmou que juridicamente es policiais já poderiam atuar no carnaval. Entretanto, seria necessário fazer um treinamento. Por isso, o reforço será efetivado depois dos festejos.

Números

Em 2016, ocorreram mais de 4.500 assassinatos no Estado. Os índices de homicídios registrados são considerados os piores desde 2007, quando foi criado o Pacto Pela Vida, programa que previa a redução de 12% ao ano das taxas de mortes violentas.

Em janeiro deste ajo, ocorreram 479 assassinatos. Foram 20 casos a mais do que no mesmo mês de 2007, tornando o período o mais violento em uma década.

O estado enfrenta uma onda de crimes contra o patrimônio. Em 2016, 30% das cidades de Pernambuco registraram assaltos ou explosões em bancos, de acordo com o Sindicato dos Bancários. Em janeiro de 2017, ocorreram, segundo a Secretaria de Defesa Social, 196 assaltos a ônibus. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>