Provas do vestibular seriado do 1º e 2º anos da UPE vão ser em janeiro

Coletiva da UPE trouxe as novas datas das provas da 1ª e e 2ª fases do vestibular seriado da instituição (Foto: Divulgação/UPE)

 

 

 

A Universidade de Pernambuco (UPE) adiou para os 29 e 30 de janeiro as provas da primeira e da segunda fases do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da instituição. As provas do SSA1 vão ser aplicadas pela manhã, com abertura dos portões às 7h e fechamento às 8h. Já os exames do SSA2 vão ser aplicados pela tarde, com os portões fechando às 14h.

Os testes da segunda etapa, realizada por alunos do segundo ano do ensino médio, seriam aplicados no domingo (27) e na segunda (28). A primeira fase, com estudantes do ano inicial do ensino médio, ocorreria nos dias 4 e 5 de dezembro.

As novas datas foram anunciadas em coletiva nesta quinta-feira (24), na Reitoria da universidade, na região central do Recife. A instituição optou por adiar os exames devido às ocupações de escolas estaduais, movimento liderado por estudantes que estão contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que impõe um teto para os gastos do governo federal nos próximos 20 anos, incluindo investimentos públicos em áreas como educação e saúde.

Segundo a Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos da UPE, duas escolas que seriam locais de prova de aproximadamente 700 estudantes estão ocupadas. Os novos cartões informativos vão estar disponíveis para os candidatos a partir do dia 17 de janeiro. A expectativa é de que o resultado dessas duas fases seja divulgado até o dia 17 de março de 2017.

Nos dias 13 e 14 de novembro, cerca de 10 mil estudantes do último ano do ensino médio realizaram a terceira fase do Sistema Seriado de Avaliação 3 (SSA 3). Os testes foram aplicados em 21 prédios distribuídos no Recife e em Garanhuns, Serra Talhada, Salgueiro, Petrolina, Palmares, Caruaru, Nazaré da Mata e Arcoverde. A UPE tem 11 campi e oferece 54 cursos de graduação.

Assembleia dos professores da UFPE aconteceu no campus Recife, nesta quinta-feira (10) (Foto: Assessoria/Adufepe)

Professores contra a PEC
Além de escolas estaduais ocupadas, o movimento contra a PEC do teto dos gastos envolve também professores das universidades públicas de Pernambuco. Os docentes da UPE cruzaram os braços em protesto contra a medida no dia 28 de outubro. Eles seguem negociando com o governo estadual pautas próprias também, como as modificações em relação a remuneração da dedicação exclusiva. Diversos prédios da universidade estão ocupados desde outubro.

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decretaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no campus Recife da universidade, no dia 10 de novembro. Antes de a greve ser decretada, estudantes da instituição de ensino ocuparam alguns dos prédios do campus para demonstrar contrariedade à PEC 241. Os centros de Artes e Comunicação (CAC), o de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), de Educação (CE), de Biociência (CB) e o Núcleo Integrado de Atividades de Ensino (Niate) são alguns dos prédios ocupados na instituição de ensino.

 Os professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) decretaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no dia 8 de novembro. Alunos ocupam prédios da instituição em protesto contra a PEC desde outubro, o que obrigou a instituição a suspender as aulas de diversos cursos. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>