Santa Cruz perde para o Flamengo por 3 a 0 e fica cada vez mais próximo da queda à Série B

Resultado de imagem para Flamengo 3x0 Santa Cruz

 

 

 

Mais uma pá de terra foi  jogada na cova do Santa Cruz. No Pacaembu, em São Paulo, deu a lógica: derrota coral por 3 a 0 para o vice-líder Flamengo. Persistindo em antigos erros e sem conseguir medir forças com o adversário, o Tricolor segue estacionado na penúltima colocação do Brasileirão. A depender dos resultados na duas próximas rodadas da competição (contra Corinthians, na Arena Pantanal e Ponte Preta, no Moisés Lucarelli), os comandados do técnico Doriva já podem retornar ao Recife matematicamente rebaixados.

O Santa entrou em campo sem a sua zaga considerada ideal, formada por Neris e Danny Morais, suspensos. Contava ainda com a baixa de um volante titular, Derley, machucado, e ainda do meia Pisano. O Fla tinha os seus desfalques também. Não menos importantes, como o goleiro Muralha, o lateral esquerdo Jorge e os atacantes Paolo Guerrero e Leandro Damião. Mas aí é onde entra um dos fatores que distanciam o Tricolor da maioria dos seus adversários da Série A e o deixa ainda mais sem condições de se manter na Primeira Divisão: a falta de “lastro” no elenco – assim como o próprio Doriva já apontou.

O adversário, por sua vez, tem elenco suficiente para disputar um campeonato de elite nacional e deu provas disso nos minutos iniciais da partida. Primeiro, o reserva do gol rubro-negro, Paulo Victor, evitou um gol certo do time coral ao tirar a bola do pé de Keno. Logo na sequência, Felipe Vizeu, substituto de Guerrero no comando de ataque, abriu o placar, aos seis minutos. A jogada, aliás, começou com Chiquinho – suplente de Jorge na lateral. A zaga reserva do Santa apenas ficou olhando tudo, praticamente estática.

A torcida rubro-negra presente no Pacaembu, para onde o clube carioca vendeu o mando do jogo, viu um Flamengo melhor que o Santa, sem muitas chances reais de gols e que só foi ajustar minimamente a sua marcação perto dos 30 minutos do primeiro tempo. Com o Fla na luta pelo título, embora enfrentasse um oponente praticamente rebaixado, a partida ganhou contornos de decisão. Ainda que sem atacar como deveriam, não era descartada a possibilidade de o time pernambucano “achar” um empate.

O duelo ficou ainda mais quente por causa de Léo Moura. A cada toque dele na bola, os torcedores flamenguistas não perdiam a chance de hostilizar o lateral direito do Santa Cruz – ídolo na Gávea por dez anos, porém, atacado por vaias por causa de um processo na Justiça que recentemente moveu contra a ex-equipe. As esperanças de o Santa para empatar ou ganhar o jogo, entretanto, foram minimizadas novamente no começo de um tempo.

Aos 11 do segundo, depois de escanteio, o goleiro Edson Kölln voltou a falhar na saída da barra. Ele ainda tocou na bola, que esbarrou no travessão, mas o rebote ficou com William Arão: 2 a 0. Apesar de haver, em teoria, tempo para reação, o time coral não esboçou uma conduta mais agressiva na partida. Sequer atacou. Aos 40, os cariocas sacramentaram a derrota pernambucana (a quarta seguida) com Marcelo Cirino. Para completar o roteiro melancólico do Mais Querido, Allan Viera ainda terminou expulso.

Ficha do jogo

Flamengo 3
Paulo Victor; Pará, Réver, Rafael Vaz e Chiquinho (Marcelo Cirino); Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick (Fernandinho) e Diego; Everton e Felipe Vizeu (Emerson Sheik). Técnico: Zé Ricardo.

Santa Cruz 0
Edson Kölln; Léo Moura, Luan Peres, Wellington e Allan Vieira; Uillian Correia (Mazinho), Jadson, João Paulo, Keno e Arthur (Bruno Moraes); Grafite (Marion). Técnico: Doriva.

Estádio: Pacaembu (São Paulo-SP). Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG).  Assistentes:Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA). Gols: Vizeu (6’ do 1T, Flamengo); William Arão (11’ do 2T, Flamengo). Cartões amarelos: Allan Patrick (Flamengo); Allan Vieira (Santa Cruz). Cartão vermelho: Allan Vieira (Santa Cruz). Público presente: 23.427. Renda:R$ 1.003.380,00.

 

Do Diário de Pernambuco 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>