Santa Cruz perde segunda com Martelotte e cai para 10º lugar

 

 

O Santa Cruz sofreu sua segunda derrota sob o comando do técnico Marcelo Martelotte ao cair por 1×0 diante do Oeste, em Osasco, na tarde do último sábado (1). Com o resultado o Tricolor caiu uma posição na Série B – agora é o décimo – e está a seis do G4. Na próxima rodada os corais enfrentam o Botafogo, no sábado (8), no Arruda, partida que marcará o retorno do atacante Grafite.

O time do Arruda teve um bom início de partida. Lelê e João Paulo recuavam para ajudar Moradei e Wellington Cézar. O encaixe fez o time da casa abusar das jogadas pelas duas laterais, principalmente a esquerda, por onde caía o meia Mazinho, principal articulador. Faltava aos corais mais velocidade na transição ofensiva. Quando os atacantes recebiam a bola dificilmente tinham boas opções de passe. Assim, a melhor oportunidade veio com a bola aérea. Aos seis minutos Marlon cruzou da esquerda e João Paulo apareceu livre de marcação para cabecear no travessão.

Aos poucos, o Tricolor começou a errar passes demais. E o pior: sem que jogadores adversários forçassem esses erros. Foi assim que os rubro-negros passaram a ganhar volume de jogo e rondar a área com perigo. Aos 30 minutos Tiago Cardoso espalmou errado um cruzamento e a bola caiu nos pés de Fernandinho. Ele chutou em cima de Neris. Nos dez minutos finais o Santa conseguiu aproximar mais suas linhas e reduzir os erros de passe. Se não rendeu bem ofensivamente ao menos reduziu o volume de jogo ofensivo do Oeste.

Como Wellington Cézar estava pendurado com cartão amarelo, o técnico Marcelo Martelotte aprveitou para promover a estreia do lateral-direito Vítor, deslocando Bileu para sua função de origem. E a entrada do recém-contratado fez a balança do jogo pender para seu lado. Mas a melhor jogada pela direita quem fez foi Luisinho aos oito minutos. Ele foi à linha de fundo e cruzou para Anderson Aquino perder o domínio. Os dois times se equilibraram tentado imprimir velocidade ao ataque e mantiveram essa igualdade até na hora de errar. O passe final foi o calo tanto de tricolores quanto de rubro-negros.

Os corais tiveram outra grande oportunidade num erro de interpretação do árbitro Jaílson Macedo Freitas. Aos 23 ele viu recuo intencional de Patrick para o goleiro Jefferson, que pegou a bola com as mãos – na verdade o jogador do Oeste tentou desarmar Lelê. Na cobrança da infração em dois lances na pequena área o juiz errou novamente: deveria posicionar a barreira em cima da linha de gol e a colocou na diagonal da trave direita. Na cobrança, João Paulo mandou em cima da muralha humana.

No meio de tantos erros, Rafael Martins foi quase uma exceção à regra. Aos 36 minutos estava sem ninguém a pressioná-lo e arriscou um chute da intermediária. Teve rara felicidade ao acertar o ângulo esquerdo de Tiago Cardoso e fazer o gol da vitória.

Ficha do jogo:

Oeste: Jeferson Romário; Eldinho, Halisson, Ligger e Fernandinho; Leandro Mello, Renato Xavier, Patrick Silva (Paulo Henrique) e Mazinho; Wrangler (Rafael Martins) e Junior Negão (Rodriguinho). Técnico: Roberto Cavalo.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Bileu, Néris, Danny Moraes e Marlon; Moradei, Wellington Cézar (Vítor), Lelê (Renatinho) e João Paulo; Luisinho e Anderson Aquino (Bruno Moraes). Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio José Liberatti, Osasco (SP). Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA). Auxiliares: José Raimundo Dias da Hora e Marcos Welb Rocha de Amorim (ambos da Bahia). Gol: Rafael Martins, aos 378 do segundo tempo. Cartões amarelos: Leandro Mello e Wellington Cézar. Público: 1.928.

 

Do Blog do Torcedor

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>