Sertanejos temem interrupção no fornecimento de água

Resultado de imagem para sertanejos temem interrupção no fornecimento de água

 

 

 

Sertanejos estão com a pulga atrás das orelhas. Não bastasse a pior seca dos últimos 50 anos, temem, principalmente os moradores da área rural, a interrupção no fornecimento d’água. O alerta vem sendo emitido por pipeiros há semanas e se fortaleceu ontem com os protestos em cidades do interior do estado. Entre elas, Salgueiro, Serrita e Petrolina. À população, condutores de carros-pipa disseram ter puxado a corda ao limite. As reservas financeiras para compra de combustível estavam perto do fim – ou já no final – depois de meses de atraso nos pagamentos. Aos pipeiros, a população pediam complacência, embora soubessem o quanto isso é difícil quando o bolso do outro se esvazia. Eis a encruzilhada que o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), responsável pelos pagamentos, precisa vencer. O cenário econômico se agravou, mas a sobrevivência de milhares de sertanejos fala mais alto. E depende dos poucos metros de água potável levados Sertão adentro pelos carros-pipa.

Lixeira cheia

As imagens são iguais nos fins de tardes dos sábados e domingos na Rua Simão Mendes, na Jaqueira. Frequentadores do parque do bairro, a caminho da Avenida Rosa e Silva, jogam os resíduos nas calçadas depois de encher a única lixeira disponível. Ninguém dá um passo a mais com o lixo nas mãos.

Linhas de menos

Impecável, a limpeza do Terminal Integrado (TI) de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. Os usuários sonham ter o mesmo padrão para o número de linhas. Desde abril deste ano, quando inaugurado, o terminal funciona somente com duas: Aeroporto/Prazeres e Barro/Prazeres (Jordão).

Acidentes em queda

Os governos deveriam se debruçar no número de acidentes da Rota do Atlântico, via pedagiada de acesso a Complexo de Suape e ao Litoral Sul. Caiu 55% de julho a setembro se comparado a período semelhante de 2015. Por trás dos resultados, bons pavimento, sinalização e monitoramento.

Veículo ecológico

A apresentação do primeiro ônibus nacional movido a gás natural em Olinda, hoje pela manhã, tem duas faces. Em uma, a de que é caminho para se reduzir a emissão de poluentes. Ela será 70% menor do que nos coletivos movidos a diesel. Na outra, o quanto o país é lento nesse controle.

Notificação feita

Em relação ao imóvel da esquina das ruas da Harmonia e Copatana, em Casa Amarela, a Secretaria de Controle Urbano disse ter vistoriado e notificado os proprietários por má conservação. Donos nada fizeram e o caso foi encaminhado à procuradoria municipal. Então, cobre-se na Justiça.

Céu dos fios
Os detalhes do casario da Rua do Aragão e da Igreja do Santíssimo Sacramento, a conhecida Matriz da Boa Vista, se perdem quando olhados da Rua Rosário da Boa Vista. Existem fios das redes elétricas e telefônicas em excesso, o que um projeto de embutimento, ventilado há anos, resolveria.

Do Diário de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>