Tijolos ecológicos reaproveitam resto de construção em Salgueiro

Tijolos

 

 

Tijolos produzidos a partir dos restos de construções começaram a ser produzidos por estudantes do curso de Edificações no Campus do Instituto Federal (IF Sertão-PE) em Salgueiro, no Sertão pernambucano. Além de reduzir a quantidade de lixo que seria destinado a terrenos de depósito de material não orgânico, auxilia na preservação do meio ambiente.

Os estudantes buscam pela cidade resíduos de construção, demolições e da indústria de cerâmica para servir como material de produção dos tijolos ecológicos. “Esse é o momento da coleta manual, da triagem. A gente vem coletar os resíduos de construção e demolição para posterior processamento”, disse a aluna do curso, Helga Moraes.

O projeto existe há pouco mais de um ano e, segundo o coordenador de Pesquisa do IF Sertão, Eduardo Teixeira, o número de obras na cidade tem aumentado a cada dia. “Ele nasce, justamente, de um problema da cidade de Salgueiro, que é um crescimento em tão pouco tempo, e com isso o número de construções e demolições cresce, surgindo os resíduos da natureza de construção e demolição”, disse o coordenador.

O material coletado é triturado e acrescido de alguns produtos para ganhar a forma do tijolo. ”O agregado que a gente trouxe, é britado. A gente substitui os agregados convencionais, passamos pela prensa e depois a gente vai fazendo o bloco e o concreto”, explicou a aluna Thamirys Vieira.

O projeto dos tijolos ecológicos estão dando tão certo que a prefeitura municipal já pensa em utilizá-los em obras pela cidade.”Quando ela soube da utilização desse produto que a gente está fazendo, ficou interessada e quer aplicar esses produtos em algumas obras públicas. Esse material que seria jogado no meio ambiente, vai se ter uma destinação bem mais sustentável”, disse o professor do projeto, Marcos Padilha. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *