‘Acordei pensando que tinha sido um pesadelo’, diz banhista atacado por tubarão no Grande Recife

Pablo ficou 33 dias internado no Hospital da Restauração, no Recife, onde passou por seis cirurgias (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

 

 

O banhista Pablo Diego Inácio de Melo, de 34 anos, que foi atacado por um tubarão na praia de Piedade, no Grande Recife, deu entrevista ao Bom Dia PE e falou sobre o ataque. Depois de momentos de luta para sobreviver aos ataques do animal, ele conta que acordou pensando que tudo tinha sido apenas um pesadelo, até perceber que estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O potiguar foi mordido em três locais diferentes: nos dois braços e na perna direita. Em decorrência dos traumas, ele teve a perna direita amputada na altura abaixo do joelho e a mão direita amputada. O braço esquerdo também ficou ferido. O caso aconteceu no dia 15 de abril. Ele já teve alta hospitalar e está em uma pousada com a mãe, no Centro do Recife.

Pablo, que trabalha como ambulante e tem seis filhas, conta que tirou o domingo de folga e estava jogando futebol na praia com alguns amigos. Antes de ir para casa, eles foram mergulhar no mar para tirar a areia do corpo.

Segundo Pablo, eles não estavam na parte funda do mar, o que não impediu o ataque. “Fomos tomar banho para tirar a areia, porque a gente já ia embora. Eu estava no raso, tinha água na cintura. Eu acho que era uns 10 metros, no máximo, de onde eu estava para a margem”, diz.

Na hora em que sentiu o tubarão passar pelas suas pernas, ele achou que era um amigo brincando com ele. (G1)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *