Com mais 449 casos de Covid-19 e 11 mortes, Pernambuco totaliza 181.841 confirmações e 9.030 óbitos

Exame de RT PCR usa amostras de nasofaringe — Foto: Reprodução/TV Globo

 

 

Pernambuco confirmou, nesse domingo (29), mais 449 casos de coronavírus e 11 óbitos de pacientes que estavam com a Covid-19. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), desde março, quando foram confirmados os primeiros casos da doença no estado, há 181.841 confirmações e 9.030 mortes.

A Secretaria Estadual de Saúde informou, ainda, que dos 449 casos confirmados neste domingo, 26 (6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Esses casos são os que os pacientes necessitam de internação hospitalar.

Outras 423 confirmações (94%) foram leves, de pessoas que não precisaram ser internadas ou descobriram que tiveram Covid-19 quando já estavam curadas. Com isso, Pernambuco totalizou 181.841 casos confirmados da doença, sendo 27.999 graves e 153.842 leves.

Há casos leves e graves de Covid-19 confirmados em todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha. Além disso, o boletim registra um total de 161.189 pacientes recuperados da doença. Destes, 17.877 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 143.312 eram casos leves.

Mortes

As 11 mortes confirmadas neste domingo ocorreram entre o dia 4 de agosto, há quase quatro meses, e o sábado (28). São seis homens e cinco mulheres. As novas mortes são de moradores de Bom Jardim (1), Exu (1), Nazaré da Mata (1), Parnamirim (1), Quipapá (1), Santa Terezinha (1), São José da Coroa Grande (1), São Lourenço da Mata (1), Tamandaré (1), Timbaúba (1) e Tuparetama (1).

Os pacientes tinham idades entre 51 e 99 anos. As faixas etárias são: 50 a 59 (1), 60 a 69 (4), 70 a 79 (3) e 80 a 89 (3). Do total, 8 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (3), diabetes (3), hipertensão (2), obesidade (2), tabagismo/histórico de tabagismo (1), imunodepressão(1) e doença de Alzheimer (1), – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais estão em investigação. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *