De volta aos gramados, Serrano lança camisa em homenagem a Lampião

 

 

 

O Serrano Futebol Clube está de volta às atividades depois de quatro anos. E para marcar o retorno, o clube pernambucano apostou em uma camisa bastante peculiar, em homenagem a Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião.

Considerado o principal nome do Cangaço entre as décadas de 1920 e 1930, Lampião nasceu em Serra Talhada (PE) no fim do século XIX. Para homenagear o filho ilustre da cidade, o clube – fundado em 1º de outubro de 1983 – resolveu acrescentar novos detalhes à camisa.

Em destaque, o uniforme – que será a quarta opção do clube – traz duas faixas em tons de ocre cruzando o peito, em alusão às bandoleiras de cartuchos usadas pelos cangaceiros. Logo acima, estão símbolos como os que ilustram os chapéus de cangaceiros.

O desenho é do designer Tom Carvalho, a pedido do Serrano, e a fabricação fica a cargo da empresa Robrac. E segundo André Maio, presidente do clube, tem feito sucesso.

(Crédito: Serrano FC/Divulgação)

“Tem bastante gente pedindo, bastante colecionador”, diz o dirigente, que negocia as vendas da camisa pelo telefone, cada uma por R$ 99,90. “A gente deu umas sugestões e ele (Tom Carvalho) fez essa arte.”

Até aqui, segundo Maio, 1,5 mil peças já foram produzidas para venda. E o dirigente diz que não teme uma rejeição política por parte de torcedores e colecionadores diante da homenagem ao mais famoso nome do Cangaço.

“Lampião, na verdade, representa o Sertão, nasceu aqui. É questão de folclore. A gente exalta não como um ego, de valente, bravo. A cidade é conhecida como a terra do xaxado e de Lampião”, diz o dirigente.

Apesar da animação do dirigente, o Serrano tem outras três opções de uniformes para a temporada. A titular manterá seu tradicional padrão com listras verticais em amarelo e preto, enquanto a reserva será branca e a terceira será preta.

(Crédito: Serrano FC/Divulgação)

Presente à primeira divisão do Campeonato Pernambucano entre 2004 e 2009, o Serrano Futebol Clube chegou a disputar a Série C do Brasileiro (então última divisão nacional) em 2005. No entanto, não joga oficialmente desde que disputou a segunda divisão estadual em 2015.

“Foi o último campeonato que participou”, relembra André Reis, otimista com a volta. “A gente se reuniu na Federação Pernambucana de Futebol na sexta-feira (18) e volta à Série A-2 – e com fé em Deus, à primeira divisão”, completou.

Segundo a FPF, a Série A-2 de 2018 começa no dia 21 de julho e será disputada até 3 de novembro.

 

Do UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *