Decisão para esquentar a Capital do Forró

Resultado de imagem para Central x Sport

 

 

 

 

Caruaru é de fato a Capital do Forró, com muito orgulho, mas por um dia ela deixará esse título para ser a “Capital do Futebol”. Com o cheiro de decisão tomando conta das ruas, a cidade recebe nesta quarta-feira (21) o duelo decisivo entre Central x Sport, valendo vaga na grande final do Campeonato Pernambucano 2018. Seguindo o regulamente, este jogo válido pela semifinal é único, sem vantagem para nenhum dos times no placar. Ou seja, em caso de empate, a decisão sairá nos pênaltis. O único benefício será concedido aos centralinos, que jogam em casa por ter construído uma melhor campanha que os rubro-negros na Primeira Fase, terminando na segunda colocação. Em Caruaru, o jogo vem sendo encarado como de extrema importância.

Para esta grande decisão, o Sport terá um grande problema. Aliás, que vem afetando agudamente a equipe desde o começo desta temporada: a falta de um atacante de referência, goleador. Tanto que os artilheiros da equipe na temporada são o volante Anselmo e o meia Marlone, com cinco gols cada. Sem André, vendido ao Grêmio, e Juninho, afastado por indisciplina e que deve ser emprestado, o treinador Nelsinho Baptista vinha utilizando Leandro Pereira, que nunca conseguiu uma regularidade.

Como um paliativo, o comandante rubro-negro optava por Rogério em algumas ocasiões, como no último jogo, na vitória contra o Santa Cruz. Porém, o atleta voltou a se queixar de dores na coxa e está vetado para encarar a Patativa. E para completar, Leandro Pereira, que tem contrato até o meio deste ano e teria sido avisado que não o seria renovado, está muito perto de acertar sua ida para o Atlético Mineiro. Com isso, a vaga cai praticamente no colo da única opção, o prata-da-casa Índio. Com os treinamentos fechados desta semana, Nelsinho despistou sobre a escalação. “Rogério foi vetado, mas estamos com o time pronto. Vamos ter que mudar, mas confio nas peças que estão aqui e prefiro não adiantar nada para por enquanto. Mas temos o time pronto sim”, comentou Nelsinho.

Outra opção que surgiu foi o meia Everton Felipe, recuperado de grave lesão no joelho. Porém, o técnico também resolveu adotar o mistério, tecendo elogios ao jovem rubro-negro, mas não garantindo a sua participação contra a Patativa. “É um jogador que vem trabalhando muito e nos passa uma vontade muito grande de voltar, mas estamos analisando para aproveitá-lo na hora certa”, explicou Nelsinho.

Central confiante em fazer bonito para chegar à final

Dono da segunda melhor campanha do Estadual, a Patativa promete dar trabalho ao Leão na noite desta quarta. Depois do susto diante do América, nas quartas, o time caruaruense quer surpreender o favorito Sport e disputar uma decisão de Campeonato Pernambucano pela primeira vez. Em 2007, apesar de ficar com o vice-campeonato, o Central não jogou uma final. Na ocasião, o sistema de disputa deu o título ao rubro-negro por somar mais pontos durante os dois turnos.

Destaques do clube no bom Estadual realizado pela equipe do técnico Mauro Fernandes, Júnior Lemos e Leandro Costa são as apostas do Central para desequilibrar o confronto desta quarta. O primeiro é o camisa 10 do Alvinegro e grande responsável pela criação de jogadas do sistema ofensivo. No empate em 1×1 com o Sport na Primeira Fase, também em Caruaru, era o melhor atleta em campo, até sair lesionado. Já Leandro Costa, é o homem gol da Patativa. Dos 16 tentos marcados pelo time no Pernambucano, o atacante foi às redes em cinco oportunidades.

Torcida

Para esta decisão diante do Sport, a mobilização é grande por parte da torcida. Além da excelente venda de ingressos, um grupo de centralinos vem prometendo um bicho de R$ 10 mil aos jogadores em caso de classificação.

 

Da Folha de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *