Fundaj realiza tributo a Genival Lacerda amanhã

O dia de São João da Fundação Joaquim Nabuco será marcado por um show especial em tributo a Genival Lacerda, homenageado deste ano na celebração virtual. O cantor e compositor paraibano é uma das maiores referências do forró, com sucessos como “Severina Xique Xique”, “De quem é esse jegue?” e “Radinho de Pilha”. Ele faleceu no início deste ano, por complicações da Covid-19.

A homenagem será amanhã, a partir das 18h, com shows de João Lacerda, Novinho da Paraíba, Galeguinho de Gravatá e Banda Toque Nordestino. “Homenagear Genival Lacerda é celebrar a cultura nordestina. Ele carregava o forró e as nossas tradições no coração e, por isso, teve uma trajetória tão alegre e marcante. Genival representa a identidade do Nordeste, através de misturas da Paraíba com Pernambuco e influências dos outros estados”, explica Antônio Campos, presidente da Fundaj.

O chapéu, a dança com a barriga e as roupas coloridas de Genival marcaram gerações, que celebravam a tradição ao som do forró. O cantor nasceu em Campina Grande, em 1931, e se mudou para Pernambuco na década de 50, onde gravou seu primeiro disco de 78 rotações. Em 1975, lançou uma das suas músicas mais famosas, Severina Xique-Xique, em parceria com João Gonçalves. O disco vendeu cerca de 800 mil cópias.

“Genival Lacerda representa o Nordeste. Ícone da música popular brasileira, e como não poderia ser diferente foi e sempre será a minha maior referência musical, meu ídolo e exemplo de garra e determinação. Homenagens como esta são importantes para que o seu legado não fique esquecido, uma memória tão presente deve ser preservada e mostrada aos quatro cantos do mundo”, conta João Lacerda, cantor e filho do homenageado. Sua carreira musical teve influência do pai. Aos 11 anos, ele gravou a música “Dengo da menina” no LP de Genival e, a partir de então, não parou de cantar.

Celebração

A programação junina da Fundaj, está ocorrendo por meio das redes sociais do Museu do Homem do Nordeste, desde o dia 11 de junho, e segue até o próximo dia 30, com conteúdo em homenagem ao Dia Nacional do Bumba-meu-boi. As primeiras atividades preparadas pela equipe do MuHNE foram direcionadas a Santo Antônio, com roteiros de Dia dos Namorados e visitação virtual a aparelhos culturais do Recife. Na programação, o público ainda conheceu um pouco mais sobre a trajetória religiosa de Santo Antônio e sua importância no bairro de Camela, localizado no município de Ipojuca.

O ciclo junino revela histórias que fazem parte da tradição do Nordeste, como as danças típicas, culinária, folguedos e costumes da época. A programação voltada para o São João conta com receitas de bolo de fubá e bolo de pé-de-moleque, para quem quiser aprender, e interação do público que quiser compartilhar os seus pratos preferidos. Além disso, as redes sociais do Museu do Homem do Nordeste terão brincadeiras voltadas para toda a família, como o bingo das sílabas.

Outras atividades em homenagem ao santo que é conhecido como protetor dos doentes serão a apresentação de Rotas Juninas do Nordeste, com a diversidade cultural das festas por todos os estados da região, o Projeto Bumba-meu-boi, iniciado no Natal da Esperança, e até a história do Bacamarte, festividade junina que homenageia os santos com ritos, danças e performances com armas de fogo. A tradição segue com homenagens a todos aqueles que conservam a cultura nordestina, como Seu Ademário, antigo servidor da Fundaj, e homenageado do São João do Museu.

 

Do blogdomagno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *