Justiça determina que credores da Mendes Júnior desocupem prédio da Coordenação do Eixo Norte da Transposição em Salgueiro

Resultado de imagem para Justiça determina que credores da Mendes Júnior desocupem prédio da Coordenação do Eixo Norte da Transposição

 

 

 

A Justiça Federal determinou no final da manhã dessa terça-feira (10) que os credores da empresa Mendes Junior desocupem o prédio onde funciona a Coordenação do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. O local foi ocupado na segunda-feira (9). Os manifestantes cobram o pagamento de R$ 24 milhões referentes a serviços prestados no período em que a construtora era responsável pelas obras da transposição. A dívida, segundo eles, deveria ter sido paga em 2016, quando a obra foi paralisada.

Manifestantes se reuniram nesta segunda-feora (9) (Foto: Ivo Ferraz / TV Grande Rio)

Em sua decisão, o juiz federal Carlos Vinícius Calheiros Nobre determinou que os credores “se abstenham de ameaçar, ocupar, obstruir, ou dificultar o acesso e a posse do prédio onde funcionam a Coordenação do Eixo Norte e a Gerenciadora em Salgueiro; do canteiro da empreiteira EMSA e das suas subcontratadas; do bombeamento da EBV-1; do trecho da BR-116 em frente ao prédio onde funciona a Coordenação do Eixo Norte; e a Gerenciadora e dos demais trechos do canal e das obras em andamento”.

A desocupação, segundo a liminar, deveria ser imediata. Caso a ordem judicial seja descumprida, os manifestantes devem pagar uma multa de R$ 5 mil por dia.

De acordo com Kleber Barros, um dos integrantes do movimento, até o momento o grupo não foi notificado sobre a reintegração e segue no local.

Credores da empresa Mendes Junior fecham comporta da barragem de Tucutu (Foto: Kléber Barros / Arquivo Pessoal )

Na sexta-feira (6), para cobrar providências do Ministério da Integração, os credores fecharam a comporta da Barragem de Tucutu, no município de Cabrobó, também no Sertão de Pernambuco.

Segundo o Ministério da Integração Nacional, na última sexta-feira, as mangueiras das comportas da Barragem de Tucutu foram danificadas, o que gerou vazamento de óleo dentro do açude, fazendo com que as comportas fossem fechadas por questão de segurança da barragem e das pessoas que moram na região. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *