Minha Casa Minha Vida conta com mudanças

Unidade habitacional do conjunto

 

 

 

 

O programa Minha Casa Minha Vida, que financia moradias nas áreas urbanas para famílias de baixa renda, passou por mudanças para o ano de 2018. O limite das faixas do programa foi ampliado, onde a Faixa 1 foi a mais beneficiada, com a renda mensal exigida passando de R$ 1,6 mil para R$ 1,8 mil.

Outra mudança no programa, diz respeito à infraestrutura dos imóveis. Segundo o Governo, ela será melhorada para oferecer unidades habitacionais mais espaçosas e com mais conforto. O objetivo é de realizar um aumento de 2 metros quadrados nas plantas dos imóveis e em paredes e lajes com maior espessura.

A pessoa que deseja ter um financiamento pelo programa deve atender a algumas condições propostas pelo Governo, que são as conhecidas faixas do programa. Quem conta com uma renda mensal máxima de R$1,8 mil mensais por família se enquadra na Faixa 1 do programa onde os valores do imóvel variam de acordo com a localidade. Nesse modelo o governo pode arcar com até 90% do valor do imóvel podendo chegar a juros zero e financiamento podendo ser dividido em até 120 vezes.

O interessado se cadastra na prefeitura da sua cidade e, caso atenda aos critérios do programa, aguardará o próximo sorteio para um empreendimento em sua cidade. Este modelo inclui imóveis de até R$ 98 mil. A Faixa 1,5 é destinada a famílias com renda até R$ 2.600 e oferece subsídios de até R$ 45 mil para financiamentos de imóveis até R$ 135 mil.

A Faixa 2 conta com subsídio de até R$ 27.500 destinada a famílias com renda máxima de R$ 4 mil, apresenta taxa de juros variando de 5,5% a 7% ao ano. A última faixa, a 3, possibilita o acesso à moradia por meio de financiamento com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS, de famílias com renda bruta mensal acima de até R$ 7 mil, com taxas de juros até 8,16% ao ano. As faixas 2 e 3 incluem imóveis de até R$ 225 mil.

Para Antônio Carrilho, da Carrilho Construtora, existem empreendimentos que surgem com propostas inovadoras e com parcelas mais acessíveis para quem não consegue um financiamento bom com a Caixa. “As propostas para o programa são viáveis tanto para as construtoras como para quem deseja comprar um imóvel. Para as construtoras é feito um estudo detalhado para saber como serão as parcelas e o preço do imóvel. O preço sempre depende de uma avaliação feita sobre o terreno e da renda das famílias que moram próximo ao local do empreendimento”, destacou Carrilho. Antônio explicou ainda que o valor da parcela paga varia de acordo com o financiamento que o comprador faz junto à Caixa. O valor pago em parcelas é a quantia que falta para terminar o financiamento.

Na Região Metropolitana do Recife, é possível encontrar imóveis com parcelas mínimas a partir de R$ 199,00 no programa, como a Reserva das Alfazemas da Construtora Carrilho. A primeira etapa do empreendimento, Jardim das Alfazemas, foi lançada na última quinta-feira, conta com três blocos de seis andares cada, totalizando 216 apartamentos. Os apartamentos contam com área útil que varia de 45,08m² a 50,23m².

 

Da Folha de Pernambuco

3 Comentário para “Minha Casa Minha Vida conta com mudanças”

  1. E os idosos que só recebem o benefício BPC O LOAS COMO FICA A SITUAÇÃO DOS MAIS POBRES, PELO QUE ME CONSTA O MINHA CASA MINHA VIDA , FOI FOI PARA AS FAMÍLIAS MAIS POBRES OS MAIS NECESSITADOS E OS DEFICIENTES E OS IDOSOS QUE VIVEM COMUNIDADES PERIGOSAS SEM ESGOTOS E ÁGUA ENCANADA .

  2. Queria dizer aqui nesse espaço do site que isso é apenas uma AJUDA ou suposta proposta ou essa notícia entram em acordo com construtora A ou B para construir essas casas de mau qualidade estrutural e querem cobrar o olho da cara para nós brasileiros e trabalhadores que sacrificamos nossas vidas para conquistar alguma coisa honestamente por que não tira essa toda BUROCRACIA ABSURDA e ao mesmo tempo colocar uma maneira mais dinâmica simplificada e segura para dar oportunidade para pessoas que realmente e seriamente aquelas que nunca tiveram a oportunidade de ter a sua casa própria… vejo essas propaganda da minha casa minha vida e é uma vergonha sei que vai ser mais um comentário mais vamus ficar de olhos abertos vamus ser mais felizes não vamus se tornar ferramentas de manobras para essa cúpula que se encontra em BRASÍLIA fechando esse comentário para eles lá, “há muitos que de alguma maneira retira tanto do povo e poucos que lutam com bravura e nunca perderam o olhar na dolorosa Estrada da honestidade e sempre
    serão lembrados por honra a sua Batalha dignamente Deus está nos olhando” acorda BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *