Ministro dos Transportes confiante em voos comerciais entre Recife e Serra até setembro

   Foto: Ranielly Batista/ Jornal Desafio Online

 

 

 

 

Uma multidão acompanhou o pouso do primeiro voo da rota entre Recife e Serra Talhada. O voo 9510 da Azul pousou no Aeroporto Santa Magalhães às 12h45.

Chamou a atenção o número de populares acompanhando a chegada da aeronave, modelo ATR 72-600. O número de pessoas causou cerca desorganização no espaço de embarque da Dix, que gerencia o Aeroporto, onde foi realizada uma coletiva.

Participaram o Ministro dos Transportes, Valter Casimiro, o Secretário de Transportes Antônio Júnior, o Deputado Sebastião Oliveira, o prefeito Luciano Duque, mais Márcio Stefani, Secretário de Turismo, Francisco Papaléu (Secretário das Cidades), Alexandre Valença, Secretário da Micro e Pequena Empresa.

Ainda Marcus Godoy, Francisco Mourato (CDL), os prefeitos José Patriota (AMUPE), Joao Batista (Triunfo), Geovani Martins (Santa Terezinha), deputados Gonzaga Patriota, Henrique Queiroz e Rogério Leão. Ainda Carlos Aurélio, o Carlinhos da Tupan, Clóvis Carvalho, Manoel Carvalho (Dix/Agendar), Nilson Rodrigues (Fetracan), Silvano Carvalho (DER) e Josias Albuquerque (Fecomércio).

O prefeito Luciano Duque lembrou desde Roberto Magalhães -o aeroporto recebe o nome da sua mãe, Santa Magalhães – até o governo Câmara pela conquista. Citou os ministros dos Transportes nas gestões Lula e Dilma, os últimos ministros e o Deputado Sebastião Oliveira.

Duque tinha uma audiência e disse lamentar não estar no voo. “Infelizmente não pude estar no voo, mas estamos representados pelo presidente da AMUPE e familiares”, disse.

O Ministro Valter Casimiro sinalizou que, vencidas as últimas etapas para a certificação, como instalação de cerca e faixa da pista e detalhes de ordem legal, há uma previsão de início de operações de voos para setembro deste ano. Voos charter, fretados, já poderão ser realizados a partir de agora uma vez por semana.

Sebastião Oliveira, que não ocupou a mesa por impedimento da lei eleitoral, interviu e solicitou ao Ministro um termo de compromisso para que, antes disso, a Azul já possa fazer um voo semanal. Disse ter ficado muito emocionado com o primeiro voo da Azul.

 

Preços: sem a presença de representantes da Azul, coube saber como seria o controle sobre os preços praticados, considerando que apenas uma empresa irá atuar na rota. O ministro garantiu preços competitivos, com acompanhamento de CADE e Ministério. O Secretário Antônio Júnior afirmou que há redução de ICMS com compromisso de preços competitivos.

Ele também adiantou que há empresas menores com custos e operações mais baratas interessadas em explorar rotas no Nordeste, o que poderá trazer mais competitividade ao setor.

 

Via Nill Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *