Morre no Japão, aos 117 anos, mulher que seria a mais velha do mundo

Japonesa Nabi Tajima morre aos 117 anos

 

 

 

A japonesa Nabi Tajima, que seria a pessoa mais velha do mundo, morreu no último sábado (21), aos 117 anos, no Japão, anunciaram nesse domingo (22) autoridades locais.

Nabi Tajima, nascida em 4 de agosto de 1900, morreu às 20h (8h de Brasília) em Kikai, sua ilha natal na região de Kagoshima, afirmou Susumu Yoshiyuki, diretor do Departamento de Saúde local.

Tajima tinha se tornado, em setembro de 2015, a pessoa mais velha do Japão. Também seria a mais velha da humanidade desde setembro de 2017, quando morreu, aos 117 anos, a jamaicana Violet Brown, segundo a imprensa do Japão.

O livro de recordes Guinness, que investigava o caso desde a morte de Brown, não tinha lhe concedido oficialmente o título de pessoa mais velha do mundo. A organização anunciou, em 10 de abril, que o mais velho do mundo era o japonês Masazo Nonaka.

“Tajima morava em um asilo. Desde janeiro estava debilitada, por isso foi hospitalizada”, afirmou à AFP Yoshiyuki. “Morreu (no sábado) por sua idade avançada”, resumiu.

 

Da  AFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *