‘Ninguém fará com que eu pare de lutar’, avisa Lula no Recife em discurso inflamado

Lula discursa no Recife

 

 

Diante de uma multidão que tomou o Pátio do Carmo, no Centro do Recife, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva avisou, na noite deste domingo (17): “Ninguém fará com que eu pare de lutar”. O aviso, no palco do Festival Lula Livre, levou ao delírio os milhares de apoiadores que tomaram as ruas próximas.

Acompanhado da namorada, Rosângela Silva, e do candidato petista na última eleição presidencial, Fernando Haddad, Lula repetiu no discurso o tom acusatório e de críticas ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro Sergio Moro feito logo após a saída da prisão, no último dia 8. “A quadrilha neste país foi montada pelo Moro, Dallagnol, Lava Jato. Bolsonaro, por aqueles que me julgaram”, afirmou Lula, que disse: “Eu escolhi ir pra PF porque eu tinha que desmascarar Moro, Lava Jato”.

O discurso durou cerca de vinte minutos. Nesse tempo, além de acusar o Bolsonaro, Moro e a operação Lava Jato, pregou bastante a necessidade de continuar com a luta política – “A luta não acabou. Não há como acabar uma luta porque cada dia nós queremos mais” -, falou como nordestino e garantiu “”Minha canela não é canela de pombo”.

Multidão no Festival Lula Livre no Recife

 

Lula também afirmou que saiu uma melhor melhor da prisão. “Sou um um homem melhor, mais maduro”, afirmou.

Da Folha de PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *