Nossa Senhora Aparecida para todos e por todos

Resultado de imagem para nossa senhora aparecida

 

São 300 anos de uma história que, segundo a fé católica, mudou a trajetória de um país. O relato do aparecimento de uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, em 1717, no rio Paraíba do Sul, em São Paulo, provocou um movimento de adoração que atravessou os séculos mexendo com a crença de líderes famosos – desde os imperadores dom Pedro I e dom Pedro II e a princesa Isabel – até os mais simples cidadãos, crescendo exponencialmente, até a escala de milhões de pessoas, sempre amparada no conceito da providência. Tanto que, atualmente, neste momento delicado por que passa o Brasil, de confluência de crises, os devotos de Nossa Senhora da Conceição Aparecida põem de lado o desejo de alcance de graças pessoais em prol de dádivas coletivas.

Conta-se que os pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia, ao tirarem as redes do rio, encontraram a imagem em dois pedaços, com a cabeça separada do corpo. Depois, as mesmas redes começaram a se encher de uma quantidade abundante de peixes, atribuindo assim o milagre à santa.

Com base nesses relatos, estima-se que a imagem histórica teria sido esculpida por frei Agostinho de Jesus, por volta de 1600. Para a historiadora Tereza Pasin, ela pode tanto haver sido jogada no rio por alguém que quis se desfazer da peça quebrada quanto estar abrigada em alguma capela da cidade de Roseira, que foi arrastada por uma enchente naquela época.

A fé, a devoção e os milagres que se seguiram ao longos dos anos acabaram fazendo com que Nossa Senhora Aparecida fosse proclamada Rainha do Brasil e sua padroeira principal, em 16 de julho de 1930, por decreto do papa Pio XI. A igreja da paróquia dedicada à santa, inaugurada ainda em 1888, depois transformada em basílica e reconhecida como santuário nacional, recebe atualmente cerca de 12 milhões de fiéis por ano.

Na Região Metropolitana do Recife, duas paróquias se dedicam à graça da santa: a de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no bairro do Ipsep, Zona Sul da Capital; e a de Nossa Senhora Aparecida, em Vila Rica, no município de Jaboatão dos Guararapes.

“A gente tem experimentado, desde aquele momento, quando foi encontrada pelos três pescadores, que ela se mostrou a mãe de misericódia, que está do lado do pequeno, daqueles que estão passando dificuldade”, conta o padre Deonilson Nogueira, coordenador paroquial em Vila Rica.

“Nossa Senhora sempre esteve presente na vida do povo, de todos aqueles que necessitarem, pedirem. A gente está atravessando um momento muito difícil na história do Brasil e precisa da oração, intercessão da nossa mãe do céu, da proteção divina, até que possa superar esse momento de crise. E que todos tenham vida, que haja justiça, que haja dignidade para todos.”

O mesmo tom das palavras do religioso tem repercutido nos depoimentos dos fiéis. Em sua primeira visita à matriz do Ipsep, a aposentada Maria do Socorro Cavalcanti Lima Claudino, 71 anos, moradora do Bongi (Zona Oeste), também se referiu à importância do momento atual. “Principalmente na fase que estamos vivenciando, com nosso País passando por maus momentos”, disse.

“É a hora de nos reunirmos e pedirmos a Nossa Senhora Aparecida que interceda por nós para que acabe com a criminalidade e a corrupção, e que o Brasil continue sendo um país abençoado.”

Para a costureira Neuza Maria da Silva Oliveira, 67, moradora do Ipsep, a fé na santa é a esperança que lhe resta. “Que Nossa Senhora, junto de seu filho, Jesus, indique homens que possam governar nosso País, dando educação e segurança, para que possamos sair da situação em que estamos”, almejou.

A mesma esperança é compartilhada pela comerciante Risalva Gadino, 44, moradora de Cavaleiro, que não mede esforços para se deslocar para Vila Rica, hoje, para festejar o tricentenário da santa. “Sou devota dela. Depois de Deus, é tudo para mim”, dimensionou. “É uma coisa maravilhosa, que não tem nem explicação. É só bênção. Mesmo se não tiver a passagem, venho andando a pé, mas venho.”

 

Da Folha de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *