Número de candidatos em Pernambuco cresce 40,47% nas eleições de 2018

Em Pernambuco, as eleições de 2018 contam com o maior número de candidatos desde 2002 (Foto: Reprodução/EPTV)

 

 

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) registrou, até segunda-feira (20), 1.062 candidatos nas Eleições de 2018 no estado. O número representa um acréscimo de 40,47% em relação a 2014, quando foi realizada a última disputa para governador, senador e deputados estaduais e federais. Considerando as variações entre uma eleição e outra, é o maior índice desde as eleições de 2002 para esses cargos.

Em 2018, Pernambuco conta com sete candidatos a governador, sete candidatos a vice, 347 a deputado federal, 665 para deputado estadual, além de 12 candidatos a senador. Com relação aos últimos, cada candidato deve ainda indicar dois suplentes ao cargo, o que representa ainda mais 24 nomes na disputa.

De acordo com a cientista política e professora universitária Priscila Lapa, o desânimo do eleitorado e as mudanças no tempo e no financiamento das campanhas não ajudavam a prever esse aumento.

“Eu enxergo que a fragmentação das alianças políticas, com a realização de coligações menores, e o desinteresse do eleitorado, representou uma sensação de nivelamento, com as pessoas achando que têm mais chances de se eleger e os partidos, de emplacar novidades”, afirma.

Para Orson Lemos, assessor da corregedoria do TRE-PE, a necessidade dos partidos em conseguir ter representantes no Congresso Nacional para ter acesso a uma fatia maior do Fundo Eleitoral também contribuiu para esse crescimento.

“Os partidos podem ter entendido que lançar mais candidatos aumentaria as chances de atingir o quoeficiente eleitoral e eleger representantes da legenda”, diz.

Priscila Lapa também concorda com essa hipótese. “Uma das determinações da Justiça Eleitoral é que 30% das chapas sejam compostas por mulheres. Mas nem sempre essa determinação é cumprida. A novidade desta eleição é que pelo menos 30% da verba do fundo eleitoral seja investida nas campanhas das candidatas mulheres. Esse fator pode ter ajudado a subir esse número”, explica.

 

Eleições anteriores

Em 2002, Pernambuco tinha 918 candidatos a governador, senador e deputados estaduais e federais e, em 2006, 802 candidaturas para esses cargos; o que representa uma queda de 12,63% entre uma disputa e outra.

Nas eleições de 2010, foram 713 candidaturas registradas. No intervalo entre 2006 e 2010, houve outra queda, de 11,09%. O índice voltou a subir na campanha de 2014, quando em Pernambuco foram registrados 756 candidatos, um aumento de 6,03% em relação a 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *