Número de denúncias de violações contra idosos aumenta 147% em Pernambuco

 

 

 

No mês de junho de 2020, houve um aumento nas denúncias de violações contra idosos em Pernambuco. O Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (Ciappi) e a ouvidoria da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) receberam 89 queixas, o que equivale a um acréscimo de 147,22% em comparação com o mês de maio, quando houve 36 reclamações.

O número de denúncias de violações contra a população idosa em junho também é maior que os registros nos outros meses de 2020, pois foram contabilizadas 49 denúncias em janeiro, 32 em fevereiro, 42 em março e 63 em abril.

Segundo o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, o aumento de casos também tem relação com uma subnotificação que ele acredita ter acontecido nos meses anteriores, mas é causado, sobretudo, pelo isolamento social necessário na pandemia do novo coronavírus. Entre as violações, estão as violências financeira, psicológica e intrafamiliar ou doméstica (negligência).

“Tínhamos dito que havia uma subnotificação em abril e maio em comparação aos mesmos períodos do ano passado. Quando as pessoas estão em isolamento social, elas acabam se descuidando mais dos idosos. Por isso, pedimos, pelos meios de comunicação, que familiares ou vizinhos entrassem em contato com a secretaria, que pessoas denunciassem. Aí, no mês de junho, esse numero aumentou”, contou.

Ainda de acordo com Pedro Eurico, a maior parte das queixas está relacionada à negligência. “A maioria não é violação física, tampouco a questão financeira. É mais negligência, que, para o idoso, é uma questão muito grave, porque ele precisa ter atendimento especial, medicação, tudo isso”, afirmou.

O secretário também disse que a SJDH está trabalhando para identificar melhor os casos, assistir aos idosos e punir quem precisa ser punido.

“Oficiamos, inclusive, os 46 municípios do estado que têm instituições de longa permanência. Estamos fazendo inspeções com o Ministério Público e a Vigilância Sanitária nos abrigos de idosos. Mas não podemos invadir a residência de ninguém. A gente pede que as pessoas denunciem, aí podemos tomar as providências”, declarou.

Em comparação com o mês de junho de 2019, que teve 109 denúncias, houve uma diminuição de 18,34%, no número de registros. Para denunciar violações contra pessoas idosas, a população pode entrar em contato pelo telefone (81) 3182-7649, das 9h às 13h, ou pelo e-mail [email protected] (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *