Pais da menina Beatriz fazem vaquinha online para investigação

Image result for caso beatriz

 

 

Após quase quatro anos sem respostas sobre os responsáveis pela morte da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, a família da garota lançou uma vaquinha para arrecadar ajuda financeira com o intuito de custear uma investigação paralela sobre o caso. O objetivo é captar R$ 75 mil em doações, mas até a tarde desta quinta-feira (7) foram arrecadados cerca de 8% desse valor. A criança foi encontrada morta com 42 facadas em um quarto de depósito da escola onde ela estudava, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

A mãe da menina, Lúcia Mota, postou um vídeo nas redes sociais pedindo a colaboração de todos. “Infelizmente já são quase quatro anos e até o momento nós ainda não tivemos nenhuma prisão dos assassinos de Beatriz. Portanto, estamos fazendo uma investigação paralela. Essa quantia que colocamos como objetivo para arrecadar na vaquinha é para que a gente possa contratar profissionais especializados na área de segurança, na área de informática, para os custos das viagens desses profissionais, e outras despesas que a gente vem tendo”, disse.

Em setembro deste ano, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) revogou o pedido de prisão do suspeito de ter apagado as imagens do circuito interno do colégio onde aconteceu o crime. Desde dezembro de 2018, quando o pedido de prisão foi feito, Alisson Henrique Carvalho Cunha era considerado foragido. Algumas semanas depois os pais da menina realizaram um ato de repúdio em frente à Câmara de Vereadores de Petrolina.

Em nota, a Polícia Civil disse que “reafirma a seriedade e a dedicação com que está sendo conduzida a investigação do caso Beatriz, que corre em segredo de justiça”. Segundo a corporação, não podem ser fornecidas informações do andamento dos trabalhos. “Por fim, a PCPE reitera a confiança de elucidar esse bárbaro assassinato e apresentar quem comeu esse crime à Justiça, finaliza a nota”. Dedicando-se exclusivamente ao caso, a delegada Polyanna Neri preside o inquérito do caso. Também foi instituída uma Força Tarefa com três delegados e suas equipes.

Da Folha de PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *