Pereirão não é liberado por falta de laudos e Serrano disputará Série A2 em Afogados da Ingazeira

 

 

A Federação Pernambucana de futebol não liberou por falta de condições o estádio Pereirão, em Serra Talhada, para a realização dos jogos do Campeonato Pernambucano 2018 da Série A2.

Com isso, a equipe do Serrano, que disputa a competição, terá que realizar seus jogos até segunda ordem no Estádio Vianão, em Afogados da Ingazeira, a 80 quilômetros de distância da sede do clube.

O Serrano estreia contra o Petrolina dia 2. A Federação comunicou em nota datada de ontem, dia 27, a alteração da primeira rodada.

Em maio, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) havia recomendado à Prefeitura de Serra Talhada que adote providências para suspender competições esportivas no estádio.

“O local encontra-se em condições precárias, pondo em risco a segurança dos frequentadores. O estádio só deve ser reaberto para competições após os reparos que garantam a segurança dos frequentadores”, conforme informou o MPPE. A liberação aconteceu em agosto, após atendimento de cumprimento de algumas recomendações pontuais.

Mas para a liberação pela Federação Pernambucana de Futebol, são necessários vários laudos de Bombeiros, PM, engenharia. Ou seja, o Pereirão não atende as normas técnicas mais rígidas em nome da segurança para acolher o campeonato Pernambucano, mesmo que na Série A2.

O diretor administrativo do Estádio Valdemar Viana de Araújo, o ‘Vianão’, Márcio Araújo, falou ontem (27) a noite em entrevista no programa esportivo Vilabela Esportes, sobre a solicitação do presidente do Serrano André Maio, para mandar o jogo entre Serrano e Petrolina pela 2ª rodada do Campeonato Pernambucano da Série A2. Confira abaixo na íntegra a entrevista completa.

O narrador esportivo da Equipe Bola na Rede da Rádio Vilabela FM, Nil Santos, aproveitou a ocasião para criticar os responsáveis pelo Estádio Pereirão. Confira abaixo o desabafo do desportista.

 

Com informações de Nill Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *