Pernambuco registra em 2018 média diária de mais de duas violações de direitos de idosos

Pernambuco teve média de 2,79 violações aos direitos de idosos nos primeiros dois meses do ano (Foto: Angélica Renepont/SEDH)

 

 

 

 

 

Nos primeiros dois meses do ano, o Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (Ciappi), vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), registrou 165 casos de violações de direitos contra a pessoa idosa. Em média, em janeiro e fevereiro, foram 2,79 ocorrências, envolvendo maus tratos, abandono, violência verbal e outras situações.

De acordo com o órgão, lideram o ranking de violações dos direitos da pessoa idosa os casos de negligência, com 63; violência psicológica, com 24; violência financeira, com 20 e violência física, que teve dez ocorrências.

Em um dos casos registrados pelo Ciappi, a companheira de um homem de 70 anos praticava constantemente maus tratos e abuso financeiro contra o idoso. A vítima recebia cerca de R$ 6 mil de aposentadoria, mas não era bem alimentado, vivia em ambiente insalubre e chegou a ter o fornecimento de água e luz suspenso por falta de pagamento.

Em outro caso, um casal de 65 anos era agredido de forma verbal e psicológica por uma nora, que chegou a ameaçá-los de morte.

Os dois casos foram denunciados por meio do Disque Direitos Humanos, o Disque 100, ou por telefonema anônimo ao Ciappi, pelo telefone 3182.7649. O centro fica na Rua Santo Elias, 535, no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife. O atendimento é realizado das 8h às 17h.

Abrigos

Em 2017 quatro abrigos de idosos tiveram as atividades encerradas após ação conjunta de fiscalização, nos bairros do CordeiroIputinga e Várzea, na Zona Oeste do Recife, e em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Durante a ação, os profissionais constataram irregularidades como falta de acompanhamento médico aos idosos que moravam nos locais, além de alimentação irregular, falta de ventilação e estruturas capazes de prejudicar a mobilidade dos moradores. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *