Pernambuco tem quatro casos suspeitos de coronavírus; 11 já foram descartados

Image result for coronavírus

 

 

A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SDS-PE) informou, em boletim divulgado nesta terça-feira (3), que até o momento foram totalizados 15 casos suspeitos de coronavírus no Estado, dos quais 11 foram descartados e quatro continuam em investigação.

Entre os casos notificados, oito foram recebidos no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), e sete em hospitais particulares, no município de Recife e Olinda. Conforme já divulgado, os pacientes residem no Recife (nove, sendo um em investigação e oito descartados), Caruaru (um descartado), Jaboatão do Guararapes (dois, sendo um descartado e um em investigação), Olinda (dois em investigação) e Itália (um descartado).

Ainda de acordo com a SES-PE, entre os casos descartados, três não positivaram para vírus respiratório. Três casos foram positivos para influenza B e quatro casos para influenza A (H1N1). Um caso foi positivo para beta coronavírus OC43 (resultado do Instituto Evandro Chagas, do Pará), um tipo de coronavírus já conhecido anteriormente e com circulação sazonal no mundo, sendo diferente do atual covid-19.

Remanejamento de infectologista

Até a próxima terça-feira (10), a SES-PE realizará uma seleção interna para seis médicos infectologistas da rede estadual para atuação no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), sendo dois em regime de plantão e dois diaristas; e dois plantonistas para o Hospital Correia Picanço. Com a intenção de reforçar as escalas as escalas dessas unidades para o atendimento de possíveis casos de coronavírus no Estado.

Para os interessados, é necessário preencher o formulário de inscrição e encaminhá-lo para o [email protected], juntamente com currículo, comprovante de residência e documentos comprobatórios para avaliação curricular. Podem participar qualquer médico infectologista servidor estatutário da SES, lotado em unidades de saúde pertencentes à SES-PE ou cedido pelo poder executivo.

Fake News
A Operação Lei Seca ressaltou que, ao contrário do que vem circulando em redes sociais, o uso de álcool em gel nas mãos não traz prejuízo ao condutor no momento da abordagem, e que usa piteiras descartáveis individuais para cada teste.

“A Operação Lei Seca é uma das mais bem sucedidas políticas públicas de redução de acidentes e mortes de trânsito por embriaguez do país. Essa é uma iniciativa exitosa e que precisa ser incentivada e reconhecida por todos os pernambucanos e brasileiros. Precisamos evitar que fake news, sem nenhum fundamento científico, atrapalhem esse trabalho, que salva vidas”, afirma o coordenador executivo da OLS, Major Felipe Gondim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *