PIB do segundo trimestre em Pernambuco apresenta crescimento de 2,7%

Resultado de imagem para PIB do segundo trimestre em Pernambuco apresenta crescimento de 2,7%

O Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco, no segundo trimestre de 2017, foi de R$ 39,4 bilhões, o que demonstra um crescimento de 2,7% em relação ao mesmo período no ano anterior. No primeiro semestre deste ano, houve crescimento de 2,3% em comparação ao mesmo período de 2016. Os dados foram divulgados nessa sexta-feira (15), pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisa (Condepe/Fidem).

De acordo com a agência, a agropecuária foi o principal responsável por impulsionar os resultados positivos do segundo trimestre do ano. Houve crescimento de 11,8% nesse setor, em relação ao primeiro trimestre de 2017. Em relação ao segundo trimestre de 2016, o crescimento foi de 41,1%.

Na agricultura, houve destaque na produção de milho, feijão e mandioca, devido à melhoria nas condições climáticas, segundo a Condepe/Fidem. Também foi registrado crescimento nas culturas da cana-de-açúcar, café, cebola, tomate e arroz irrigado. Na pecuária, as produções avícola e de leite tiveram destaque, segundo a Agência.

A indústria, no entanto, apresentou queda de 1,7 ponto percentual, em comparação aos quatro primeiros meses do ano. Se comparada ao segundo trimestre de 2016, a variação foi de 5 pontos percentuais negativos.

O setor de serviços, por sua vez, apresentou o mesmo percentual de variação positiva no segundo trimestre, se comparado com os primeiros quatro meses do ano. Em relação ao segundo trimestre de 2016, a variação foi de 3,7%.

Primeiro semestre

No primeiro semestre de 2017, a agropecuária do estado apresentou crescimento de 32%, em relação aos primeiros seis meses de 2016. A respeito da indústria de Pernambuco, houve crescimento de 0,4% no primeiro semestre de 2017.

A indústria de transformação registrou crescimento de 2,1%, devido a desempenhos positivos na fabricação de embarcações para transporte, de esquadrias de alumínio e de latas para embalagem de produtos. Em relação ao setor de serviços, o crescimento no primeiro semestre do ano foi de 2,4%, em comparação ao mesmo período de 2016.

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *