Prefeito de Serra Talhada torna obrigatório uso de máscara em estabelecimentos comerciais e órgãos públicos

Uso de máscara é obrigatório a partir de segunda na Grande Vitória ...

 

 

A partir desta segunda-feira (20), os moradores de Serra Talhada, no Pajeú, Sertão de Pernambuco, só podem acessar estabelecimentos empresariais, instituições bancárias, casas lotéricas, correios e órgãos públicos que estiverem em funcionamento utilizando máscaras, artesanais ou não, desde que estejam fixadas no rosto e cubram totalmente a boca e o nariz do usuário. Isto se deve ao decreto publicado no dia 15 de abril e vigente como recomendação até este domingo (19), que agora passa a obrigar o uso da proteção nestes locais como forma de evitar a proliferação do novo coronavírus no município.

A decisão diz ter levado em consideração estudos que “demonstram a eficiência de máscaras artesanais na contenção de grande parte das gotículas aspergidas (saliva e secreções nasais) pelas pessoas, que é o veículo para propagação do novo coronavírus”, e o crescimento no número dos casos confirmados da covid-19 no município, que, até a manhã desta segunda-feira (20), somava quatro infectados e sete casos em investigação, em um universo de 86 mil habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A fiscalização será feita pelos órgãos públicos de Serra Talhada. “Os agentes ambientais e de trânsito, guardas municipais, bombeiros civis, a vigilância sanitária, quer dizer, todos os setores de fiscalização do município, estão voltadas para esta fiscalização”, explicou o prefeito, Luciano Duque (PT). O gestor, no entanto, afirmou que a medida tem intenção de ser educativa, não punitivista. “O nosso papel é de orientação. A gente está pedindo que as instituições não permitam o acesso das pessoas sem máscara. Agora, a lei brasileira é clara: o direito de ir e vir das pessoas tem que ser respeitado. A gente espera educar e não ter que punir”.

Além disso, o município obriga que cada estabelecimento empresarial garanta o cumprimento da medida. “A partir do momento em que a gente começar a identificar que os estabelecimentos não estão seguindo essa determinação, vai começar a ter advertência, multa e até a interdição do local, de forma gradativa”, explicou o secretário de Planejamento e Gestão, Josembergues Melo.

O documento recomenda, ainda, a utilização do material de proteção a todos os moradores de Serra Talhada que venham a interromper o isolamento social e a quarentena, vigentes em Pernambuco desde o dia 14 de março.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.