Presidiário é suspeito de mandar matar mulher por desconfiar de traição, no Sertão de PE

Resultado de imagem para homem preso na cadeia

 

 

 

 

Um presidiário de 27 anos é suspeito de mandar matar a mulher dele a tiros por desconfiar de traição. O crime ocorreu em dezembro de 2017 em frente à casa da vítima, no município de Arcoverde, Sertão de Pernambuco.

 

A Polícia Civil informou nessa sexta-feira (26) que o detento havia contratado um atirador para cometer o crime. A vítima foi ferida pelos disparos de arma de fogo e, em seguida, levada para o Hospital da Restauração, no Recife. Ela morreu dois após ter sido atingida pelos tiros.

Um celular, que provavelmente seria utilizado para o detento entrar em contato com o atirador, foi apreendido em uma das celas do presídio, conforme informou a polícia.

O suposto mandante do crime está no Presídio Advogado Brito Alves (Paba), em Arcoverde, e deve responder por feminicídio. O mototaxista foi encaminhado para a mesma unidade prisional. O atirador está foragido. As investigações irão continuar na Delegacia de Policia Civil local. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *