Preso por suspeita de furto de água da transposição do São Francisco, prefeito de Salgueiro diz à PF ‘que não sabia que era proibido’

Image result for Preso por suspeita de furto de água da transposição do São Francisco, prefeito de Salgueiro diz à PF 'que não sabia que era proibido'

 

 

Preso em flagrante na terça-feira (17) por furto de água da transposição do rio São Francisco para o seu sítio e invasão de terras públicas, o prefeito do município de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, Clebel Cordeiro (MDB), disse em interrogatório na Delegacia da Polícia Federal (PF) que não sabia que era proibido retirar a água da barragem, de acordo com a nota divulgada pela PF.

“Em seu interrogatório, o político informou que não tinha conhecimento de que era proibido usar e retirar a água da barragem Mangueira e que devido a esse desconhecimento retirava a água e usava para irrigar as plantações de maracujá, manga e limão e que tem consciência que não havia invadido as terras da união e que se recorda que houve um processo de desapropriação da terra antes do início das obras da transposição do Rio São Francisco”, diz a nota.

Segundo a PF, o Mandado de Busca e Apreensão no Sítio Mulungu, que pertence a Clebel Cordeiro, foi expedido pelo juízo da 20ª Vara Federal de Salgueiro. No local, os policias constataram que na propriedade estava havendo a retirada de água da barragem do canal do São Francisco através de bombas elétricas e que o terreno também estava avançando dentro da propriedade da União.

Bomba utilizada para desviar água da transposição para o sítio do prefeito de Salgueiro — Foto: Polícia Federal / Divulgação

 

Todo material utilizado para realizar o bombeamento da água foi apreendido. Clebel Cordeiro, que estava no sítio, foi preso em flagrante e levado para a Delegacia da PF, onde foi autuado pelos crimes invasão de terras da União com intenção de ocupá-las, que tem pena de 6 meses a 3 anos de detenção, e furto de água, com pena de 1 a 4 anos de reclusão.

Clebel Cordeiro está passando por uma Audiência de Custódia, na sede da Justiça Federal em Ouricuri, onde será decidido pela confirmação da Prisão Preventiva ou se ele será liberado para responder o processo em liberdade.

A assessoria da Prefeitura de Salgueiro através de nota, disse que “o caso envolvendo o prefeito Clebel Cordeiro não tem absolutamente nenhuma ligação com o seu cargo de prefeito”.

A assessoria pessoal de Clebel, também por nota, disse que “não houve absolutamente nenhum deslocamento da irrigação a áreas externas à sua propriedade”.

Confira a nota completa da assessoria de Clebel Cordeiro

Vamos ao fatos. Na verdade, a transposição invadiu a propriedade do Prefeito de Salgueiro, essa área não foi devidamente indenizada durante a desapropriação; a irrigação que foi feita ficava dentro da cerca que limita suas terras, inclusive abastecendo de forma natural as barragens que lá existem.

Não houve absolutamente nenhum deslocamento da irrigação à áreas externas a sua propriedade.

Há todo o levantamento topográfico e documentos escriturários necessários para comprovar a realidade dos fatos.

O Ministério da Integração já tinha realizado uma visita e tomado conhecimento da invasão feita pela transposição nas terras do Sítio Mulungu, propriedade de Clebel Cordeiro.

Por fim, Clebel acredita que a justiça será feita.

É preciso que a população de Salgueiro saiba que a denúncia partiu de pessoas da oposição, que não encontrando nada que pudesse atingir Clebel na gestão da Prefeitura, armaram essa denúncia e estão tentando tirar proveito eleitoral do fato, mas nada como um dia após o outro, o povo é sábio e e dará a resposta na hora certa, pois todos conhecem o empresário, o desportista, o homem de família e amigo Clebel Cordeiro. 

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *