Sem vagas: UTIs em unidades de Serra Talhada e Afogados chegaram a 100% de ocupação

Hospitais Eduardo Campos, Hospam e Emília Câmara tem juntos 90 leitos de UTI, todos lotados Pacientes que precisarem nas próximas horas terão que ser transferidos para outra região

Urgente

As unidades de Serra Talhada chegaram ao limite da capacidade de suas UTIs nesta quinta (25).

De acordo com boletim, o Hospital Eduardo Campos está com 100% de ocupação, com seis pacientes em leitos clínicos e 60 na UTI, sendo um serra-talhadense na clínica e 16 na UTI.

O dado divulgado pela prefeitura de Serra era de 95% mas referia-se ao período da manhã. A tarde, chegou a 100% segundo a Diretora Patrícia Queiroz.

O HOSPAM está com 100% de ocupação, sendo 10 pacientes internados na UTI. Destes pacientes, nove são de Serra Talhada. Nos Leitos de Retaguarda do Hospital São José são sete pacientes internos, todos de Serra Talhada. A Prefeitura agora faz a conta de pacientes internados da cidade, para destacar que a lotação não é exclusiva de pacientes da Capital do Xaxado.

Em Afogados da Ingazeira, o Hospital Regional Emília Câmara também está com 100% de ocupação, com todos os seus 20 leitos de UTI ocupados. A informação acaba de ser confirmada pelo Diretor da unidade, Sebastião Duque.

O dado acende o alerta vermelho na região. Quem precisar de um leito de UTI do Pajeú, pelo menos nas próximas horas não terá essa disponibilidade na rede pública em Serra Talhada ou Afogados da Ingazeira. É a primeira vez que a lotação de todas as unidades chega a 100%.

Com a universalidade do SUS, o sistema recebe pacientes do Sertão e de outras regiões, com agravamento do número de casos pelo avanço da pandemia. Registre-se, esses 90 leitos não existiam e foram criados para absorver o número de vítimas de Covid na pandemia.

 

Do Nill Júnior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *