Surto de lesões na pele que provocam coceira: São José do Egito registra caso e número de cidades com notificações chega a 18

Marcella Almeida disse que passou noites sem dormir por conta da doença — Foto: Arquivo pessoal

Notificações que começaram no Recife, atualmente, são investigadas em cidades de todas as regiões de Pernambuco.

O município de São José do Egito, no Sertão, registrou, nesta quinta (2), o primeiro caso de lesões de pele com coceira e vermelhidão. Com isso, sobe para 18 o número de cidades com notificações da doença, que ainda não tem diagnóstico.

Casos que começaram a ser notificados no Recife, são investigados em cidades da Região Metropolitana, Zona da Mata, Agreste e Sertão.

Na quarta (1º), quatro cidades notificaram casos suspeitos de coceira e vermelhidão: Escada Carpina, na Zona da Mata, Limoeiro, no Agreste, e Petrolina, no Sertão.

Recife é a cidade com mais casos, somando 207, segundo a prefeitura (veja lista completa de municípios com notificações mais abaixo).

Ainda não se sabe ao certo qual a causa das lesões, que têm sido investigadas pelos órgãos de saúde do estado e dos municípios.

Na segunda-feira (29), médicos afirmaram que não havia fatores suficientes que correlacionassem as erupções cutâneas com o uso de ivermectina. A hipótese foi considerada por pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Em entrevista coletiva realizada nesta quinta (2) no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo, o secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou que os primeiros exames a respeito do surto foram inconclusivos.

“Infelizmente as informações iniciais são de que biópsia não foi conclusiva. Foi feita uma raspagem para achar o agente etiológico [causador da doença]. Nesse momento a gente ainda não tem uma manifestação conclusiva. Temos hoje o envolvimento expressivo de especialistas e esperamos, em breve, dar o diagnóstico”, disse.

Desde o dia 19 de novembro, o Núcleo de Vigilância e Resposta às Emergências em Saúde Pública da Secretaria Estadual de Saúde publicou uma nota técnica que orienta os serviços e profissionais de saúde a notificarem, em até 24 horas, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) sobre os casos de pessoas com lesões na pele e coceira.

Por nota, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informou que “relatos de casos de natureza similar (erupção cutânea e coceira) de outros municípios estão sendo constantemente verificados junto às secretarias municipais”.

De acordo com a SES-PE, até esta quinta (2), tinham sido notificados 367 casos “sintomáticos que apresentaram erupção cutânea e coceira”. O número, no entanto, é menor do que o divulgado individualmente pelos municípios (veja tabela abaixo).

Confira situação de casos em Pernambuco

Municípios Notificados Em investigação Descartados
Recife 207 207 0
Jaboatão dos Guararapes 161 151 10
Olinda 57 48 9
Paulista 17 17 0
Igarassu 6 6 0
Abreu e Lima 0 0 0
Camaragibe 125 41 84
Cabo de Santo Agostinho 9 9 0
São Lourenço da Mata 8 7 1
Araçoiaba 1 1 0
Itamaracá 0 0 0
Ipojuca 9 9 0
Moreno 0 0 0
Itapissuma 13 13 0
Nazaré da Mata 3 3 0
Vitória de Santo Antão 3 3 0
Limoeiro 2 2 0
Carpina 1 1 0
Escada 1 1 0
Petrolina 1 1 0
São José do Egito 1 1 0
Total 625 521 104
Do G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.