Vacina contra febre amarela passa a fazer parte do calendário de imunização de Pernambuco

Vacina contra febre amarela é recomendada para pacientes dos 9 meses aos 59 anos de idade — Foto: Ikamahã/Sesau PCR/Divulgação

 

 

Iniciada em em 43 municípios de Pernambuco, a campanha de vacinação contra a febre amarela foi ampliada e passou a fazer parte do calendário vacinal de todo o estado a partir desta segunda-feira (2). A imunização é voltada para o público que tem entre 9 meses e 59 anos.

O estado não estava incluso nas áreas com recomendação da vacina por não ser território de risco para a doença, sendo o último caso de febre amarela registrado em 1938, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. A ampliação dos locais foi proposta pelo Ministério da Saúde como ação preventiva.

A secretaria apontou que devem ser de duas doses contra febre amarela para crianças dos 9 meses aos 4 anos. Acima dessa faixa etária, é necessária uma dose da doença.

A febre é transmitida pelos mosquitos Hemagogus e Sabethes e, nos pacientes, pode apresentar sintomas como dor de cabeça, febre baixa, fraqueza e vômitos, dores musculares e nas articulações. Nos casos mais graves, pode causar inflamação no fígado e nos rins, sangramentos na pele e levar à morte.

Orientações

Para crianças jovens, adolescentes e adultos dos 5 aos 59 anos que nunca foram vacinados ou que não têm comprovante de vacinação, é necessário tomar uma dose da doença. Quem está nessa faixa etária e já foi imunizado pode ser considerado vacinado.

Para gestantes que nunca foram vacinadas ou que não têm comprovante de vacinação, não há indicação para imunização. O mesmo vale para mulheres que estejam amamentando crianças que têm até 6 meses de vida.

Já para o grupo de pessoas com 60 anos ou mais que nunca foram vacinadas ou que não têm comprovante de vacinação, os profissionais de devem avaliar o risco da doença e o risco de eventos adversos para os pacientes.

A vacina é contraindicada para pessoas com alergia grave a ovo, que tenham doenças autoimunes ou em tratamento com quimioterapia/ radioterapia.

No caso de viajantes internacionais, o Regulamento Sanitário Internacional recomenda uma única dose na vida. O viajante deve se imunizar pelo menos 10 dias antes da viagem. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *