Vendedor de rua é flagrado molhando frutas com água de esgoto no Recife

O caso aconteceu na Avenida Dantas Barreto

 

 

Um vendedor de bananas foi filmado utilizando água de esgoto para molhar os produtos que comercializava na área central do Recife. A atitude foi flagrada em vídeo e a postagem chamou atenção nas redes sociais através do programa “Bronca 24h”, da TV Jornal.

De acordo com o infectologista Dr. Adalberto de Lima, o consumo de produtos com esse tipo de higiene pode causar doenças graves. “Quando você lida com a água de esgoto, você está mexendo com uma série de micro-organismos. Tem as bactérias comuns da água, tem coliformes fecais, sujeira que vem dos animais que convivem no local. Através desse contato é possível desenvolver uma infecção, contrair Hepatite A e até Leptospirose, através de contato com a urina de rato”, explicou em entrevista ao Portal NE10 Interior.

Ainda de acordo com o Dr. Adalberto, mesmo em casos de frutas com casca, como a banana do vídeo, é possível se contaminar. “Embora o alimento esteja protegido, a mão da pessoa que pegar o produto vai ficar suja. Caso a pessoa não lave as mãos corretamente, ainda estará sujeita à doenças transmitidas pela água do esgoto”, comenta. Para ele, a higienização correta do alimento antes do consumo é a melhor forma de se proteger.

Para lavar o produto de forma adequada, livrando-se da contaminação por germes e bactérias é necessário colocar o produto em um litro de água com uma colher de água sanitária por até meia hora. Já para deixar o produto livre de possíveis agrotóxicos deve-se colocar a fruta de molho com dois litros de água e uma colher de bicarbonato de sódio.

O Dr. Adalberto de Lima, entretanto, alerta que frutas como a uva não devem ser lavadas. “A uva possui um pozinho branco próximo a casca. Essa substância é uma defesa natural da fruta contra qualquer impureza. Ao lavar, acaba-se tirando essa proteção e tendo o efeito contrário ao que se queria”, expõe. O infectologista alerta ainda que as frutas devem ser lavadas sem importar a origem, tendo a compra sido feita em um super mercado ou na feira de rua.

Veja o vídeo

 

Via NE10 Interior

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *