Polícia investiga oito suspeitos de envolvimento no caso de Dom e Bruno

Três suspeitos estão presos; foi um deles que apontou o local onde estavam os corpos

(crédito: Avener Prado/AFP)

A polícia investiga oito suspeitos pelo assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips. De acordo com a Polícia Federal, além dos três homens que estão presos, a investigação apura envolvimento de mais cinco pessoas na ocultação dos cadáveres. Os nomes deles não foram divulgados.

Neste sábado (18/6), Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, se entregou para a polícia em Atalaia do Norte após ter um mandado de prisão expedido pela justiça do Amazonas.

Além dele, estão presos Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”, que confessou o crime e apontou o local onde estavam os corpos, e o irmão dele, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como “Dos Santos”. Na sexta-feira, a Polícia Federal afirmou que as investigações apontam que não há mandante no duplo assassinato.

Neste sábado, também foi divulgado pela Polícia Federal o resultado da perícia feita em Brasília. Os peritos concluíram que Dom e Bruno foram mortos a tiros, com munição de caça. De acordo com o laudo, Bruno levou três tiros, sendo dois no tórax e um na cabeça, e Dom levou um tiro no tórax.  Do Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.